Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Stock da Cunha: "Se o banco fosse nacionalizado, o que faríamos seria o mesmo"

O presidente do Novo Banco continuará a trabalhar para a instituição cumprir as metas, independentemente de ser vendido a um grupo financeiro, colocado no mercado ou nacionalizado. "O que faríamos seria exactamente o mesmo", garantiu Stock da Cunha.

A carregar o vídeo ...
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2016 às 18:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A gestão do Novo Banco continuará a trabalhar para a instituição cumprir as metas definidas para este ano independentemente de o banco vir a ser vendido a um grupo, ser colocado no mercado ou nacionalizado, garantiu Eduardo Stock da Cunha na apresentação dos resultados de 2015, ano em que o banco apresentou prejuízos de 980,6 milhões de euros.

 

O banqueiro recusou avaliar a possibilidade de o Novo Banco vir a ser nacionalizado, como propôs o PCP na proposta de resolução entregue esta terça-feira no Parlamento.

 

"O que faríamos seria exactamente o mesmo", assegurou Stock da Cunha, adiantando que a sua "única preocupação é que o resultado operacional supere os 230 milhões de euros em 2016, que os depósitos subam 6% e que as vendas de imóveis gerem 700 milhões de euros".

 

"Trabalharei para isso quer o banco seja vendido ao Santander, ao BPI ou à Caixa Geral de Depósitos. Caso seja nacionalizado ou colocado no mercado", sublinhou o presidente do Novo Banco. 

Ver comentários
Saber mais Novo Banco presidente nacionalização Eduardo Stock da Cunha
Mais lidas
Outras Notícias