Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tranquilidade conclui compra da Açoreana e segue-se agora a capitalização

Sob a liderança da Apollo, a Tranquilidade e a Açoreana vão tornar-se no segundo grupo do ramo não vida dos seguros. A empresa que pertencia, em parte, ao Banif vai manter-se centrada na mediação.

Sofia A. Henriques/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 05 de Agosto de 2016 às 18:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Já havia autorização da Comissão Europeia e do regulador dos seguros e a gestão já estava preparada para a mudança. Agora, já há operação: a Tranquilidade concluiu a compra da Açoreana.

 

"Actuando de forma conjunta, a Tranquilidade e a Açoreana tornam-se o segundo player do sector segurador não vida português", indica um comunicado enviado às redacções esta sexta-feira, 5 de Agosto, data da concretização do negócio. Havia a indicação de que a operação de compra tinha de ser concretizada até 31 de Julho mas só esta sexta-feira é que houve a confirmação.

 

A operação é concluída sem que seja revelado o valor de compra. Da mesma forma, também não se conhece o montante da capitalização, que vai ocorrer. "O primeiro passo consiste no reforço de capitais da Açoreana que potencie o desenvolvimento do negócio", assume a Tranquilidade, sem dar mais informações. Ministério das Finanças, Oitante e Tranquilidade nunca responderam às várias perguntas do Negócios sobre os valores da transacção.

 

No final do ano passado, a Açoreana, que pertencia à Soil (da herança de Horácio Roque), em 52%, e à Oitante, em 48%, obteve prejuízos de 150 milhões de euros – muito por conta da aplicação da medida de resolução ao Banif, já que a seguradora tinha investido em acções da instituição. Nessa altura, ficou com capital próprio negativo de 6 milhões de euros. Os proveitos da operação por parte da Soil serão usados para pagar dívidas para com a Caixa Geral de Depósitos e o Santandercomo noticiou o Negócios.

 

A Açoreana vai manter-se focada na rede de mediadores, de acordo com o comunicado sendo que, agregada com a Tranquilidade, vão ter 1,4 milhões de clientes e mais de 2,2 milhões de apólices sob gestão.

 

Para já, a liderança da Tranquilidade é aquela que permanecerá na Açoreana, com Jan Adriaan de Pooter como presidente da administração. 

Ver comentários
Saber mais Comissão Europeia Banif Tranquilidade Açoreana
Mais lidas
Outras Notícias