Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vieira Monteiro: "O Santander Totta não precisa de nenhum veículo para o malparado"

"O Santander Totta não precisa de nenhum veículo para o malparado", garantiu Vieira Monteiro. No entanto, o banqueiro admite estar interessado numa solução sistémica, "se houver algo que nos possa interessar".

Pedro Elias/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 25 de Janeiro de 2017 às 13:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O presidente do Santander Totta garante que o Banco "não precisa de nenhum veículo para o malparado". Vieira Monteiro garante que a instituição tem "capacidade para gerir os seus créditos e para vender carteiras de crédito".

 

No entanto, o banqueiro admitiu que "pode aparecer alguma proposta que nos possa interessar. Se houver algo que nos possa interessar não deixaremos de analisar" essa solução.

 

O Governo e o Banco de Portugal receberam uma proposta de 15 mil milhões de euros, cerca de 8% do PIB nacional, para comprar o malparado no sistema bancário português, avança o Público, que coloca em cerca de 30 mil milhões o volume total de crédito malparado no balanço dos bancos nacionais, metade do qual já estará provisionado.

A proposta chega de António Esteves, que deixou o Goldman Sachs em Abril após 8 anos no banco norte-americano, que garante ter um cheque pronto com o suporte de um grande banco internacional que não revela e um plano traçado com o apoio da consultora Deloitte e do escritório de advogados Vieira de Almeida.

Ver comentários
Saber mais presidente do Santander Totta Vieira Monteiro Banco de Portugal António Esteves Goldman Sachs Deloitte Vieira de Almeida malparado
Outras Notícias