Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BESI desce preço-alvo da Jerónimo Martins para 11 euros

O banco de investimento prevê uma redução dos lucros da retalhista, afectada pela "intensidade das promoções" da Biedronka. O preço-alvo desce 21%.

32.º - Pedro Soares dos Santos 
Aumento da influência dá acesso, pela primeira vez em quatro edições, à lista do Negócios.
Negócios 18 de Julho de 2014 às 13:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 20
  • ...

O BESI diminuiu o preço-alvo da Jerónimo Martins em 21,4%, de 14 para 11 euros, de acordo com a nota da equipa de "research" do banco de investimento publicada esta sexta-feira, 18 de Julho. As acções da empresa liderada por Pedro Soares dos Santos (na foto) estão a recuar 0,64% para 11,555 euros, 5% acima do novo preço-alvo.

 

Apesar disso, o BESI mantém a recomendação "neutral" para os títulos da retalhista, segundo a nota assinada pelos analistas Filipe Rosa e Maria Mickiewicz.

 

A "intensidade das promoções" da Biedronka, unidade da Jerónimo Martins na Polónia, leva o BESI a reduzir em 6% as estimativas de lucro por acção, que deverá passar de 61 cêntimos em 2013 para 59 cêntimos em 2014. Mesmo com um aumento das receitas, de 11,8 para 12,8 mil milhões de euros, indica o documento ao qual o Negócios teve acesso.

 

A nota salienta as queixas dos retalhistas polacos sobre a "deflação dos preços dos produtos alimentares". A "consolidação do mercado" é o caminho apontado pelo banco, mas está a decorrer "muito lentamente" devido ao aumento da diferença entre potenciais vendedores e potenciais compradores. Isto poderá acontecer com algumas "fusões e aquisições", refere a nota.

 

O documento indica ainda os sintomas de "alguma saturação do formato" do negócio da Biedronka, devido à queda das vendas comparáveis desde o início de 2012, segundo alguns retalhistas. Esta situação poderá "limitar" o percurso de crescimento da retalhista"."A Biedronka está a começar a canibalizar o sector de desconto e as próprias lojas" da marca polaca, alerta o documento.

 

A cadeia de supermercados Lidl é a apontada como a "grande concorrente" da Biedronka, devido à sua "eficiência de custo".  

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins Biedronka research
Outras Notícias