Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BESI espera queda do lucro da Sonae mas sobe "preço-alvo" para 0,70 euros

"Esperamos outro comportamento sólido a nível operacional", escreve o banco de investimento sobre os resultados da Sonae, a apresentar a 14 de Novembro. O retalho alimentar deve registar um ganho de quota de mercado, enquanto o retalho não alimentar deverá apresentar um "fraco" desempenho.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 12 de Novembro de 2012 às 13:10
  • Partilhar artigo
  • ...
A Sonae deverá apresentar uma descida de 33% do resultado líquido nos primeiros nove meses do ano. Contudo, os resultados deverão mostrar um “comportamento sólido a nível operacional”, na opinião do BES Investimento.

O lucro da empresa liderada por Paulo Azevedo (na foto) deverá cair 33,1% para 56,2 milhões de euros de Janeiro a Setembro de 2012, sendo que o terceiro trimestre contribuirá com 36,7 milhões de euros (quebra de 25%), de acordo com as contas do BESI.

Os maiores encargos com juros e os impostos deverão penalizar o resultado líquido da Sonae, cujo EBITDA recorrente (resultado recorrente antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) cairá “apenas” 0,6% no trimestre para 165 milhões de euros e subirá 3,8% para 434,6 milhões nos nove meses.

Retalho alimentar deve ajudar

Segundo a equipa liderada por Filipe Rosa, o comportamento do EBITDA deverá ser suportado pela Sonaecom, que já apresentou resultados acima do esperado pelos analistas, e pela área de retalho alimentar, onde a Sonae está presente através do Continente.

A margem de EBITDA deverá permanecer nos 7,8% neste segmento, “já que esperamos que a Sonae MC tenha sido forçada a passar para os clientes uma maior porção das poupanças de custos que alcançou recentemente, de modo a proteger a sua quota de mercado”.

As vendas “like-for-like” (com uma base que permite a comparação) da Sonae MC deverão manter-se inalteradas no terceiro trimestre, depois da queda no segundo trimestre, devido a uma concorrência menos agressiva (no segundo trimestre, o Pingo Doce, da concorrente Jerónimo Martins, empreendeu a acção de desconto de 50% no dia 1 de Maio), comenta o BESI. Entretanto, dado que as vendas no retalho caíram no trimestre, a Sonae deverá conseguir ganhar quota de mercado.

Retalho não alimentar continua fraco

Pelo contrário, as vendas “like-for-like” da Sonae SR, de retalho não alimentar com insígnias como Worten, Zippy e Sport Zone, deverão cair 8,3% no terceiro trimestre, uma maior descida do que a de 6,9% apresentada no segundo trimestre. Neste caso, será a concorrência mais forte a prejudicar os resultados.

A Worten, com estabelecimentos de electrodomésticos e produtos electrónicos, deverá continuar a ganhar quota, o que permitirá compensar parte da contracção na procura.

Espanha continua a ser uma preocupação para a empresa de Paulo Azevedo, segundo a unidade de investimento do BES, que defende que a companhia deveria tomar uma decisão para conter as perdas registadas naquele mercado. No trimestre, a Sonae deverá apresentar uma queda de 10,1% das vendas comparáveis em Espanha (que é, ainda assim, uma recuperação face ao trimestre anterior).

Potencial de subida de 23%

Ainda sem apresentar resultados, algo que acontecerá na quarta-feira, 14 de Novembro, a Sonae tem o seu “preço-alvo” aumentado por parte do BESI. Os resultados da Sonaecom e da Sonae Sierra Brasil, já apresentados, foram o motor dessa revisão em alta do “target”, que é agora de 0,70 euros, em vez dos 0,68 euros anteriormente indicados.

O novo preço-alvo prevê um potencial de subida de 23% face aos 0,57 euros a que a Sonae está a negociar hoje, segunda-feira, em bolsa (cai 0,52%). O BESI recomenda “comprar” os títulos da cotada liderada por Paulo Azevedo.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.
Ver comentários
Saber mais BESI BES Investimento Sonae Sonae MC Sonae SR Continente research BESI
Outras Notícias