Indústria Danone compra WhiteWave Foods por 9 mil milhões de euros

Danone compra WhiteWave Foods por 9 mil milhões de euros

A empresa está a concluir a aquisição da marca de leite de soja americana para expandir a sua aposta no segmento da comida orgânica, adiantou a Danone esta quinta-feira, 7 de Julho.
Danone compra WhiteWave Foods por 9 mil milhões de euros
Bloomberg
Negócios 07 de julho de 2016 às 11:20

A Danone vai avançar com a compra da empresa americana WhiteWave Foods, que detém a marca de leite de soja Silk, a mais vendida nos EUA. O objectivo é que a companhia, fundada em Barcelona, mas com sede em França expanda o seu negócio no segmento de comida orgânica. O valor em causa, de 10 mil milhões dólares (9 mil milhões de euros) faz com que seja a maior aquisição da Danone em quase uma década.


Cada investidor irá receber 56,25 dólares (50,8 euros) em dinheiro, salientou a Danone esta quinta-feira, um valor 19% acima do preço a que fecharam as acções da WhiteWave na quarta-feira, dia 6 de Julho. A empresa é uma "spin off" do grupo Dean Foods desde 2012.


A aquisição fará com que a Danone seja líder global em lacticínios e comida saudável, incluindo marcas de saladas embaladas e outros produtos, numa altura em que os consumidores cada vez mais deixam de comprar comida que vêem como pouco saudável.


O financiamento da operação será feito através de dívida, e irá impulsionar os resultados no primeiro ano, salientou a Danone, que espera um incremento de 300 milhões de dólares (271 milhões de euros) até 2020.


"A compra permite-nos dobrar o tamanho do nosso negócio nos EUA e passar a ser o líder mundial no orgânico", salientou o CEO da Danone, Emmanuel Faber, numa conference call, citado pela Bloomberg. O seu congénere da WhiteWave, Gregg Engles, irá juntar-se à administração da Danone.


As vendas da sociedade que se vai juntar ao grupo Danone deverão crescer 11% este ano, segundo as estimativas da Bloomberg. A receitas do ano passado atingiram os 3,5 mil milhões de euros, dos quais 86% provenientes do mercado americano.

A empresa francesa, dona do Oikos e da água Evian, quer crescer 5% até 2020. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI