Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins dispara 6% e renova máximo histórico

15,57 euros por acção. Este foi o preço a que os títulos da dona dos supermercados Pingo Doce fecharam hoje. Tal só tinha acontecido uma vez desde que a cotada está em bolsa.

4 - Pedro Soares dos Santos, Jerónimo Martins. 5,01%
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 11 de Janeiro de 2013 às 17:20

A Jerónimo Martins igualou, no fecho de sessão de hoje, o preço mais elevado de sempre. A valorização de 6% seguiu-se à divulgação de vendas acima dos 10 mil milhões de euros em 2012 e deu o máximo histórico à empresa.

 

A companhia que detém, em Portugal, os supermercados Pingo Doce terminou a valer 15,57 euros por acção, algo que só tinha acontecido uma vez desde que está cotada na Bolsa de Lisboa, a 17 de Abril de 2012. A retalhista gerida por Pedro Soares dos Santos chegou a ganhar 7,19%, ao tocar nos 15,735 euros (um valor que, em termos intradiários - durante a sessão e não apenas no fim -, também não se registava desde a mesma data).

 

No fecho da sessão de hoje, 11 de Janeiro, a Jerónimo Martins alcançou um valor de mercado de 9,8 mil milhões de euros. Foram negociadas 1,4 milhões de títulos da retalhista, mais do dobro da média diária nos últimos seis meses (615 mil acções).

 

A renovação do máximo histórico aconteceu devido à subida de 6% no final de uma sessão que até começou negativa para a companhia. Só à tarde é que a Jerónimo Martins começou a ganhar com mais expressividade.


Inicialmente, os investidores reagiram de forma negativa à divulgação de vendas de 10,88 mil milhões de euros em 2012, um crescimento homólogo de 10,5%. A maior parte das vendas obtidas veio sobretudo da Polónia, apesar da desvalorização do zloty em relação ao euro.

 

Para o BES Investimento, as vendas comparáveis (like-for-like) da Biedronka, os supermercados polacos, “recuperaram menos do que era esperado”. A compensar o desempenho da Jerónimo na Polónia esteve a expansão da área de vendas que, aí sim, ficou acima do previsto.

 

Em Portugal, as vendas totais da cadeia Pingo Doce avançaram no acumulado do ano, embora tenham deslizado no quarto trimestre.


Foi hoje emitida uma nota de "research" do Bank of America Merrill Lynch, onde a recomendação de "underperform" (desempenho inferior ao sector) foi mantida, com o preço-alvo de 14,20 euros. A casa de investimento prevê uma pressão sobre as vendas em grande parte da Europa. Ainda assim, a empresa valorizou-se.


A Jerónimo Martins vai apresentar os resultados globais relativos a 2012 a 27 de Fevereiro.

 

 

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins Pedro Soares dos Santos Alexandre Soares dos Santos Pingo Doce
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio