Comércio Mercadona abre o primeiro supermercado na cidade do Porto

Mercadona abre o primeiro supermercado na cidade do Porto

A retalhista espanhola inaugurou esta manhã na zona da Boavista a sua sexta loja em Portugal. Confira as datas de abertura das próximas quatro unidades comerciais em Ovar, São João da Madeira, Gaia e Braga.
António Larguesa 29 de outubro de 2019 às 11:34

A Mercadona acaba de inaugurar o sexto supermercado em Portugal e o primeiro da marca no Porto, que foi a cidade que a retalhista espanhola escolheu em 2016 para localizar os escritórios centrais e a sede da Irmãdona, a sociedade que criou em terras lusas e que já contabiliza um investimento de 260 milhões de euros.

 

Localizada na Rua Domingos Sequeira, nas imediações da rotunda da Boavista e junto ao interface da Casa da Música, a loja conta com uma área de vendas de 1.900 metros quadrados e 150 lugares de estacionamento. Para este espaço foram criados 85 postos de trabalho, num total de 1.100 funcionários já recrutados pela marca em Portugal.

 

Esta é uma loja muito central com boa acessibilidade, numa zona onde todos os dias passam milhares de pessoas no caminho entre as suas casas e o local de trabalho. Elena Aldana, diretora de Assuntos Europeus e de Relações Externas da mercadona



"Chegámos finalmente à cidade do Porto, onde muitos "Chefes" [clientes] nos pediram para abrir um supermercado. Esta é uma loja muito central com boa acessibilidade, numa zona onde todos os dias passam milhares de pessoas no caminho entre as suas casas e o local de trabalho. Por isso, acreditamos que é uma loja que vai acrescentar valor ao dia a dia dos portuenses", apontou Elena Aldana, diretora de Assuntos Europeus e de Relações Externas, citada numa nota de imprensa.

 


À semelhança do que aconteceu com as outras cinco lojas (Gaia, Matosinhos, Maia e Gondomar e Barcelos), antes da abertura oficial de portas na Invicta, que contou com a presença de Rui Moreira, presidente da Câmara, e de Graça Vasconcellos, da União de Freguesias do centro histórico, a retalhista alimentar andou a fazer várias apresentações aos vizinhos, com sessões na Paróquia do Carvalhido.

 

Já há datas para as aberturas até dezembro

 

Até ao final de 2019, a companhia que lidera o mercado em Espanha, vai abrir mais quatro lojas no país, tendo confirmado esta terça-feira, 29 de outubro, as datas que faltavam para a inauguração: em Ovar (21 de novembro), São João da Madeira (28 de novembro), Mafamude - Vila Nova de Gaia (3 dezembro) e Braga (12 de dezembro).

 

Na véspera da abertura do primeiro supermercado em Portugal, o presidente da empresa de Valência, Juan Roig, anunciou que em 2020 vai abrir mais dez unidades. Não especificou na altura as localizações exatas, mas a empresa já começou a recrutar em Aveiro e Santo Tirso. Nos próximos sete a oito anos, estimou que a marca deverá alcançar entre 150 e 200 lojas no país.

 

O empresário avançou ainda que irá "investir noutro bloco logístico perto de Lisboa", preparando desta forma a chegada à capital e ao sul do país, algo que só acontecerá depois de 2021. A Mercadona já tem um centro deste género no Parque Industrial de Laúndos, na Póvoa de Varzim, com uma área total de 50 mil metros quadrados, incluindo armazéns de secos, frescos, refrigerados e congelados.

"Carrinho" cheio ao domingo, promoções fora da estratégia

Ao contrário do que acontece nos mais de 1.600 espaços comerciais que detém em Espanha, em Portugal a Mercadona decidiu abrir os supermercados aos domingos. Ora, a diretora de Relações Externas já atestou ao Negócios que, "tal como se previa, o domingo é o segundo dia de maior venda" para a marca. Apesar de as concorrentes terem reforçado as ações de comunicação e as promoções desde a entrada da insígnia espanhola, Elena Aldana prometeu resistir. "Vamos manter o nosso modelo tal como temos feito até aqui e, por este motivo, não vamos realizar nenhumas ações promocionais", resumiu a gestora.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI