Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mercadona aproxima-se do Sul com abertura em Aveiro

A retalhista espanhola já abriu as portas da primeira nova loja de 2020, num total de dez programadas até dezembro. A retalhista vai construir um centro logístico perto de Lisboa e chegar à capital e à zona Sul em 2022.

António Larguesa alarguesa@negocios.pt 16 de Junho de 2020 às 11:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Mercadona inaugurou esta terça-feira, 16 de junho, o primeiro supermercado em Aveiro, no espaço do antigo Matadouro, prevendo acrescentar outra unidade comercial na mesma cidade até ao final deste ano, localizada na Alameda Silva Rocha.

 

"Abriremos uma segunda loja ainda este ano porque sabemos que Aveiro é um concelho grande, dinâmico e com potencial, onde as pessoas procuram novidade e qualidade", confirmou Inês Santos, diretora regional de relações externas para a região Centro e Sul de Portugal.

 

O arranque da loja aveirense acontece quase três meses depois da previsão inicial devido à pandemia de covid-19, que obrigou a cortar no presunto e na comida em "take away". É a 11.ª unidade da marca e a primeira de dez aberturas programadas para 2020 por parte da retalhista espanhola, que arrancou o processo de internacionalização deste lado da fronteira. 

 

Paços de Ferreira, Trofa, Águeda, Penafiel, Ermesinde, Viana do Castelo e Santo Tirso são as outras localizações a estrear no país e confirmadas para este ano. A loja tirsense, em construção na Rua dos Trabalhadores do Arco, já tem data anunciada para abrir portas: 25 de junho.

 

Presente na inauguração da terceira loja no distrito – está em Ovar e São João da Madeira desde o segundo semestre de 2019 –, que gerou 60 novos postos de trabalho, o presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, salientou "mais um investimento privado de dimensão relevante" no município.

 

Este investimento deu um contributo muito importante para o aumento e qualificação da zona urbana da cidade. Ribau Esteves, presidente da câmara de aveiro

 

Além disso, o autarca frisou que esta nova superfície, com uma área de vendas de 1.900 metros quadrados e 175 lugares de estacionamento, deu "um contributo muito importante para o aumento e qualificação da zona urbana da cidade", onde quer dar "cada vez mais e melhores condições para a instalação de novas empresas".

 

Chegada a Lisboa em 2022

 

Somando já perto de mil trabalhadores deste lado da fronteira – estão ao serviço também no bloco logístico da Zona Industrial de Laúndos (Póvoa de Varzim), no Centro de Coinovação em Matosinhos e nos escritórios do Porto e de Lisboa –, a empresa de base familiar sediada em Valência, liderada por Juan Roig, contabiliza já ter investido mais de 260 milhões de euros nesta que é a primeira experiência internacional.

 

Em 2021 prevê abrir mais uma dezena de supermercados, ainda sem detalhes sobre as datas ou cidades envolvidas na expansão. Anunciada já foi a construção de um centro logístico perto de Lisboa, que será totalmente automatizado e de maiores dimensões do que aquele que tem a funcionar na região nortenha, preparando desta forma a chegada à capital e à zona sul, o que está previsto acontecer em 2022.

 

Nos primeiros seis meses do ano de estreia em Portugal, a Mercadona faturou 32 milhões de euros, reclamando o pagamento de 11 milhões de euros em impostos no país. A retalhista trabalha ainda com cerca de três centenas de fornecedores nacionais, aos quais comprou 217 milhões de euros em 2019.

Ver comentários
Saber mais comércio mercadona aveiro supermercado lisboa sul espanha covid-19
Mais lidas
Outras Notícias