Comércio Mercadona completa primeiro ciclo de lojas com abertura em Gondomar

Mercadona completa primeiro ciclo de lojas com abertura em Gondomar

A retalhista voltou a ter muitos curiosos à porta na loja de Fânzeres, que conclui as inaugurações de julho em Gaia, Matosinhos e Maia. Os espanhóis prometem "continuar a aprender para que o caminho em Portugal seja bem-sucedido".
António Larguesa 23 de julho de 2019 às 11:42

A Mercadona fechou esta terça-feira, 23 de julho, o ciclo inaugural de quatro aberturas em Portugal com a inauguração da loja de Gondomar, localizada junto à estação de metro de Fânzeres, que tem uma superfície de vendas de 1.900 metros quadrados e conta com 185 lugares de estacionamento.

 

À semelhança do que tinha acontecido em Vila Nova de Gaia (Canidelo), em Matosinhos numa antiga fábrica de conservas e também na Maia (freguesia de Vermoim), que aconteceram nas anteriores terças-feiras deste mês de julho, a estreia desta manhã voltou a atrair muitos gondomarenses a este novo supermercado, onde trabalham 85 pessoas.

 

O facto de abrir aos domingos (ao contrário do que sucede em Espanha) e de ter uma secção de pronto-a-comer obrigou a Mercadona a aumentar o número de funcionários em cada loja, face às 50 a 60 estimadas inicialmente. No total, até ao final deste ano, a empresa espanhola conta empregar 1.100 pessoas em Portugal, dos quais 350 nos escritórios. Desde que anunciou esta internacionalização, em 2016, contabiliza já um investimento de 260 milhões de euros.

 

 

"Os portugueses têm visitado as lojas e têm-se mostrado muito recetivos a conhecer as marcas próprias da Mercadona. Destaco a perfumaria, que tem sido um sucesso, como já era de esperar, dado que muitos portugueses cruzam a fronteira para comprar este tipo de produtos; e a qualidade dos frescos, como a peixaria, que tem sido muito procurada", frisou a diretora de relações externas, Elena Aldana, prometendo "continuar a aprender, para que o caminho em Portugal seja longo e bem-sucedido".

 

Até ao final de 2019, a retalhista que lidera o mercado no país vizinho vai abrir mais seis lojas nos distritos de Braga, Porto e Aveiro. Na véspera da abertura do primeiro supermercado em Portugal, o presidente da empresa de Valência, Juan Roig, anunciou que em 2020 vai abrir mais dez unidades – sem especificar ainda as localizações exatas –, estimando "nos próximos anos alcançar as 150 lojas" no país.

 

O empresário avançou ainda que irá "investir noutro bloco logístico perto de Lisboa", preparando desta forma a chegada à capital e ao sul do país, algo que só acontecerá depois de 2021. A Mercadona já tem um centro deste género no Parque Industrial de Laúndos, na Póvoa de Varzim, com uma área total de 50 mil metros quadrados, incluindo armazéns de secos, frescos, refrigerados e congelados




pub

Marketing Automation certified by E-GOI