Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Negociações formais para acordo de comércio livre entre UE e EUA começam em Julho

A primeira ronda negocial vai ter lugar em Washington já no próximo mês. O anuncio foi feito esta segunda feira pelos líderes das instituições europeias e Barack Obama durante a do G8.

Dados económicos pressionam euro
Inês Balreira inesbalreira@negocios.pt 17 de Junho de 2013 às 17:05
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

As negociações para firmar o acordo de comércio livre entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos vão ter início em Julho e o palco para a primeira reunião vai ser Washington.

 

Barack Obama, Durão Barroso, Herman Van Rompuy e David Cameron aproveitaram uma conferência de imprensa durante a cimeira do G8, que decorre em Lough Erne na Irlanda do Norte, para fazerem o lançamento oficial das negociações.

 

Durante o anúncio, os líderes reconheceram que as negociações “não serão fáceis”, mas mostraram-se confiantes num bom termo para as negociações. Caso o acordo se concretize vai produzir a maior zona de comercial livre do mundo.

 

Segundo Durão Barroso, o início das negociações vai ser “decisivo para a economia global”, refere o “Wall Street Journal”. Por seu lado, Barack Obama afirmou que a ideia do acordo foi “recebida calorosamente nos Estados Unidos” e que alcançar um bom fim para o projecto “vai ser uma prioridade pessoal e do Governo” norte-americano.

 

As intenções para a formação de um acordo foram conhecidas em Fevereiro, aquando do discurso anula de Barack Obama no Congresso norte-americano. Contudo, o âmbito do novo acordo está já a ser analisado desde Novembro de 2011. Nessa altura, durante a cimeira entre a UE e os EUA, foi criado um grupo de trabalho liderado pelo representante do comércio norte-americano, Ron Kirk, e pelo comissário europeu com a pasta da política comercial, Karel de Gucht.

 

Caso o acordo seja concluído com sucesso, a economia europeia deverá receber um estímulo equivalente a 0,5% do PIB. O mesmo crescimento é válido para os Estados Unidos, que em 2027 devem ver um ganho adicional de 0,4% no PIB. Traduzindo em números, o acordo deverá render 119 mil milhões de euros à Europa e 95 mil milhões aos Estados Unidos, de acordo com os cálculos já efectuados pela Comissão Europeia. Inúmeros postos de trabalho devem ainda ser criados de ambos os lados do Atlântico.

 

O acordo vai abranger uma região onde o comércio bilateral atingiu 480 mil milhões de euros em 2012.

Ver comentários
Saber mais Comércio livre acordo EUA UE
Outras Notícias