Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Palha da Silva e Santos Silva dão lugar a Seixas da Costa e Sérgio Rebelo na Jerónimo Martins

Três dos 11 lugares da administração da Jerónimo Martins vão ser substituídos. Luís Palha da Silva, ex-CEO, sai do conselho onde esteve 12 anos. António Borges permanece.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 20 de Março de 2013 às 14:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Luís Palha da Silva, Artur Santos Silva e Marcel Lucien Corstjens não constam da lista proposta esta quarta-feira pela Sociedade Francisco Manuel dos Santos para o próximo triénio do grupo Jerónimo Martins, do qual controla 56%.

 

De acordo com a lista de 11 membros proposta aos accionistas, que se reúnem em assembleia-geral no dia 10 de Abril, que mantém Alexandre Soares dos Santos na presidência da “holding”, aqueles três nomes não constam.

 

Surgem, em sua substituição os de Francisco Seixas da Costa, de Sérgio Rebelo e de Andrzej Szlezak. Mantêm-se contudo os de António Borges, actual conselheiro do Governo para as privatizações e antigo director da Goldman Sachs, e António Viana-Baptista, actual CEO do Crédit Suisse para a Península Ibérica e antigo presidente da espanhola Telefónica.

 

Francisco Seixas da Costa, diplomata de carreira, foi secretário de Estado dos Assuntos Europeus entre 1995 e 2001, tendo sido representante permanente de Portugal na UNESCO, em Paris.

 

O economista Sérgio Tavares Rebelo, cuja actividade profissional e académica se tem sediado nas últimas décadas fora de Portugal, é actualmente professor de Finanças Internacionais na Kellog School of Management da norte-americana Northwestern University. Andrzej Szlezak, de origem polaca, é desde 1999 árbitro no Tribunal Arbitral na Câmara do Comércio da Polónia, em Varsóvia, de acordo com o CV que a Sociedade Manuel dos Santos enviou ao mercado.

 

As mudanças agendadas para AG de 10 de Abril ditam assim a saída de Luís Palha da Silva, que actualmente exercia os cargos de presidente da Comissão de responsabilidade Corporativa e membro da Comissão de Avaliação e Nomeações. Entrou no conselho de administração da JM em 2001, como CFO (administrador com o pelouro financeiro) tendo exercido as funções de CEO (presidente executivo) entre 2004 e 2009.

 

(Correcção: Inicialmente era referido que Francisco Seixas da Costa era representante permanente de Portugal na UNESCO, mas o responsável já não desempenha estas funções)

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins Palha da Silva António Borges Viana Baptista Sérgio rebelo Artur santos Silva Seixas da Costa
Mais lidas
Outras Notícias