Comércio Primark queixa-se de falta de espaço para abrir lojas em Portugal

Primark queixa-se de falta de espaço para abrir lojas em Portugal

Na véspera de abrir uma mega loja no NorteShopping, a empresa de moda arranca as obras no ex-Dolce Vita Tejo, em Lisboa. Face ao “problema de espaço” para expandir, está a negociar ampliações com os atuais senhorios.
António Larguesa 22 de outubro de 2019 às 15:30

A Primark assume que "gostava de abrir mais lojas em Portugal", mas lamenta que neste momento haja "um problema de espaço" a impedir o alargamento das operações no país, que estão atualmente limitadas a uma dezena de estabelecimentos comerciais.

 

"Estamos interessados em mais localizações", reforça Stephen Mullen, diretor da Primark para os mercados da Europa do Sul. Para já, esta popular marca de moda apenas está presente em centros comerciais, mas o responsável sublinha que "a fórmula [da empresa] funciona tanto nos shoppings como nas ruas".

 

Enquanto não consegue ultrapassar esta escassez de áreas disponíveis em Portugal para abrir novas lojas, o gestor de nacionalidade irlandesa, de 53 anos, frisa que vai "negociar com os senhorios o alargamento" dos espaços existentes, como fez com a Sonae Sierra na renovada loja do NorteShopping, em Matosinhos.

 

Presente em Portugal desde maio de 2009, onde emprega mais de duas mil pessoas, a última loja foi inaugurada em outubro de 2017, no Algarve Mar Shopping. Além da região algarvia (Loulé e Portimão), está presente nos distritos de Lisboa (Colombo, Fórum Sintra e Hubo), Setúbal (Almada Fórum), Coimbra (Fórum Coimbra), Porto (Parque Nascente e NorteShopping) e Braga (Braga Parque).

 

Loja original pronta até ao verão de 2020

 

A nova loja no NorteShopping tem 5.138 metros quadrados, quase 50% de área a mais do que a anterior, que abriu neste centro comercial em 2014 e encerra esta terça-feira, 22 de outubro. Na véspera da abertura o diretor para a Europa do Sul disse ao Negócios e à Lusa que há uma nova loja portuguesa a entrar em obras de remodelação e ampliação.

 

Sem detalhar o valor investido nestes dois projetos – "é muito", gracejou –, Stephen Mullen adiantou que o próximo espaço comercial a ser expandido e a receber também um "Beauty Studio", será precisamente o primeiro que a marca abriu em Portugal, no antigo Dolce Vita Tejo (que recentemente se passou a designar Ubbo), situado entre Loures e a Amadora, nos arredores da capital.

 

Nelson Ribeiro, responsável pelas operações em Portugal desde 2015, explicou que as obras já começaram este mês no armazém e na zona reservada aos colaboradores. Seguem-se outras duas fases dentro da loja, que irá manter-se sempre em funcionamento até os trabalhos estarem finalizados, no verão do próximo ano.

 

A Primark soma atualmente 374 lojas em 12 países (Irlanda, Reino Unido, França, Áustria, Bélgica, Holanda, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, Eslovénia e EUA) e vai chegar em breve a dois novos mercados: Polónia e República Checa. "Sem planos para abrir na Ásia", Stephen Mullen pormenoriza que "a aposta é na Europa Central e nos Estados Unidos, onde ainda há muito trabalho para fazer".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI