Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae "a funcionar como se de um dia normal se tratasse"

Maior grupo de retalho do País, dono dos hipermercados Continente e de cadeias como a Worten ou a SportZone, garante que a greve geral não está a ter impacto no funcionamento

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 14 de Novembro de 2012 às 17:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O grupo Sonae, líder do retalho no mercado português, não está a registar efeitos na sua força laboral da paralisação geral marcada para hoje, quarta-feira, pela CGT-Intersindical.

Embora reconhecendo que não tem ainda os dados quantitativos – o sector do comércio e da distribuição funciona por multiplicação de turnos diários, o que torna mais difícil a análise a meio do dia – fonte oficial do grupo Sonae garantiu que, ao final da manhã de hoje a rede de unidades a operar estava a “funcionar como se de um dia normal se tratasse”.

“Temos todas as lojas abertas, todas as lojas a funcionar, todos os entrepostos a funcionar e não temos nenhum transtorno de natureza operacional ou para o consumidor provocado pela greve geral”, disse.

A mesma fonte afirmou a sua convicção, contudo, que o número de trabalhadores em greve “seria sempre residual para a população” que o grupo emprega.

O grupo Sonae, de acordo com a informação disponibilizada no “site” oficial, tem “mais de 40.000 trabalhadores”, intitulando-se o “maior empregador privado” do País. Destes, 91% estão empregues no retalho (Sonae MC e Sonae SR), 6% nas telecomunicações (Sonaecom) e 3% nos centros comerciais (Sonae Sierra).

O grupo tem actividade de retalho, directa e explorada em regime de “franchising”, em Espanha, país igualmente em greve geral nesta quarta-feira.



Ver comentários
Saber mais Sonae Portugal Espanha Greve Geral
Outras Notícias