Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas poderá multar Google em 3.000 milhões de euros – Sunday Telegraph

Em causa está um processo que se arrasta há quase sete anos, em que a Comissão Europeia alega que a tecnológica beneficia, nos resultados do seu motor de busca, as suas próprias ofertas comerciais em detrimento das da concorrência.

5º Lugar: Google. A gigante tecnológica paga aos seus funcionários em média 153.750 dólares por ano (135.461 euros). Dividido por 14 meses, isto corresponde a 10.982 dólares por mês (9.676 euros/mês).
Bloomberg / Reuters / Getty Images
Negócios 15 de Maio de 2016 às 18:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Comissão Europeia deverá nas próximas semanas aplicar uma multa de 3.000 milhões de euros à tecnológica norte-americana Google por promover os seus serviços de venda através dos resultados devolvidos pelo seu próprio motor de busca e à custa dos seus concorrentes.


A notícia é avançada este domingo, 15 de Maio, pelo jornal britânico The Sunday Telegraph. Em Abril, a Reuters dava conta de que a Google estaria mais próxima, depois de três tentativas falhadas ao longo de seis anos, para chegar a um acordo com as autoridades europeias. Tudo dependeria da vontade de Bruxelas.


Segundo as fontes do The Sunday Telegraph, a multa deverá ser anunciada até Junho e além do pagamento, deverá incluir a proibição de continuar a manipular os resultados das buscas em seu favor.


A coima pode ascender até 10% do volume de negócios anual da empresa visada, o que significaria, no pior cenário, uma multa na ordem dos 6,6 mil milhões de euros.


Tanto a Comissão Europeia como a Google, questionadas pela Reuters, recusaram comentar a notícia.


No final do mês passado, Bruxelas formalizou uma queixa contra a tecnológica por considerar que a empresa exerce uma posição dominante sobre sistema operativo Android, violando as regras de concorrência europeias.


"Acreditamos que o nosso modelo de negócio mantém os custos dos fabricantes baixos e proporciona-lhes uma flexibilidade elevada ao mesmo tempo que proporciona aos consumidores um controlo sem precedentes sobre os seus dispositivos móveis", justificou na altura Kent Walker, vice-presidente e consultor geral da Google.

Ver comentários
Saber mais google motor de busca comissão europeia bruxelas concorrência multas coimas tecnologia compras
Mais lidas
Outras Notícias