Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp vai recorrer da multa de 800 mil euros

A petrolífera portuguesa diz que não se revê nas alegadas práticas anti-concorrenciais identificadas pelo regulador espanhol. Tem agora dois meses para recorrer da decisão da CNMC.

Paulo Moutinho 26 de Fevereiro de 2015 às 10:17
  • Partilhar artigo
  • ...

A Galp Energia vai recorrer da multa de 800 mil euros aplicada pela Comisión Nacional de Mercados y Competencia (CNMC) por concertação nos preços de venda de gasolina e gasóleo em Espanha. A petrolífera "não se revê de forma alguma" nas alegadas práticas anti-concorrenciais. Tem dois meses para o fazer.

 

A CNMC diz que a decisão tomada não carece de recurso administrativo, mas sim contencioso. E que a petrolífera portuguesa tem um "prazo de dois meses a contar do dia seguinte ao da notificação" para avançar nesse sentido, algo que a empresa disse ao Negócios que vai fazer. "A Galp Energia Espanha foi hoje [quarta-feira] notificada pela CNMC da aplicação de uma coima de 800 mil euros por alegadas práticas anti-concorrenciais em que a empresa não se revê", diz.

 

"A irregularidade detectada terá a ver com 'troca de informação relativa a um contrato de fornecimento e abandeiramento em Maio de 2013' que nada tinha a ver com a fixação de preços que constitui o objecto da investigação", esclarece a Galp Energia, uma das cinco empresas que foi alvo de multa por concertação nos preços dos combustíveis em Espanha.

 

No total, a multa da CNMC às petrolíferas ascende a 32,4 milhões de euros, sendo que a maior "fatia" será paga pela Repsol. A companhia petrolífera espanhola terá de pagar 20 milhões de euros, já a Cepsa terá de pagar outros 10 milhões de euros. A Disa será multada em 1,3 milhões, sendo a multa menor, de 300 mil euros, aplicada à Meroil. 

Ver comentários
Saber mais concertação combustíveis preços Espanha CNMC Galp Energia
Outras Notícias