Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Canadá abre portas a 3.000 electricistas e soldadores estrangeiros

O país precisa de mais 320.000 trabalhadores no sector da construção para os próximos oito anos. Mecânicos de equipamento pesado também estão entre os mais procurados.

Aumento dos custos de reparação de habitação abranda em Junho
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 12 de Dezembro de 2012 às 17:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 64
  • ...

O Canadá anunciou esta quarta-feira que vai abrir portas, já a partir de Janeiro, a 3.000 electricistas e soldadores profissionais estrangeiros, avança o “El País”.

As organizações empresariais aplaudiram, já que há muito tempo que apelam a alterações no sistema migratório, que dá primazia à entrada de imigrantes com títulos universitários. Com esta decisão, agiliza-se assim a entrada de trabalhadores de áreas com elevada procura, como é o caso da construção, que precisará de mais 320.000 trabalhadores nos próximos oito anos.

O ministro da Cidadania e Imigração do Canadá, Jason Kenney, informou que o programa, que entrará em vigor a 2 de Janeiro de 2013, aceitará um máximo de 3.000 pessoas no primeiro ano, mas que esse número é apenas um modesto início da entrada de trabalhadores estrangeiros que será aprovada ao longo dos próximos anos.

“Para evitar a acumulação de pedidos, no primeiro ano só serão aceites 3.000 solicitações, mas repito que esse número crescerá”, declarou Kenney numa conferência de imprensa, citado pelo “El País”. “Será um ano de teste e espero aumentar esse número”, acrescentou.

Michael Atkinson, presidente da Associação Canadiana da Construção, advertiu que em 2020 o Canadá precisará de mais 320.000 trabalhadores no sector da construção do que os actualmente existentes, e que o país só conseguirá gerar – no máximo – metade desse número. “Não é que a imigração seja a resposta total aos nossos futuros problemas laborais, mas constitui uma parte importante”, sublinhou o mesmo responsável.

Grande parte desta procura de trabalhadores qualificados decorre do forte crescimento dos sectores da construção e energia nos últimos anos. Só a província de Alberta, por exemplo, que é onde estão localizadas as jazidas de areias betuminosas – que converteram o Canadá numa potência mundial em matéria de produção de petróleo – precisará de 115.000 trabalhadores para a construção nos próximos anos, sublinha o jornal espanhol. Recorde-se que esta província canadiana encerra as terceiras maiores reservas mundiais de crude.

Favorecidos estarão os trabalhadores estrangeiros que tenham uma oferta de emprego no Canadá, possuam conhecimentos mínimos de inglês ou francês, uma experiência de pelo menos dois anos na profissão e que esta preencha os requisitos exigidos pelo Sistema Nacional [canadiano] de Classificação de Profissões.

“Apesar de não ter sido ainda divulgada a lista de profissões que o Canadá solicitará, Kenny avançou que os pedidos elegíveis incluirão electricistas, soldadores e mecânicos de equipamento pesado.

Kenney disse ainda que o Canadá baixou o nível necessário de conhecimentos de inglês ou francês – as duas línguas oficiais – para facilitar a entrada de trabalhadores de outros países.

Ver comentários
Saber mais Canadá construção trabalhadores estrangeiros electricistas soldadores mecânicos
Outras Notícias