Construção CEO da Mota-Engil: "A nossa única e exclusiva consequência da crise do BES foi mudar para o Novo Banco"

CEO da Mota-Engil: "A nossa única e exclusiva consequência da crise do BES foi mudar para o Novo Banco"

A parceira que a Mota-Engil tem com o BES, a Ascendi, passou também para o banco liderado por Vítor Bento.
CEO da Mota-Engil: "A nossa única e exclusiva consequência da crise do BES foi mudar para o Novo Banco"
Bruno Simão/Negócios
Maria João Babo 28 de agosto de 2014 às 17:18

O presidente executivo da Mota-Engil, Gonçalo Moura Martins, garantiu esta quinta-feira na apresentação dos resultados semestrais do grupo que "a nossa única e exclusiva consequência com a crise no BES foi mudar para o Novo Banco".

 

Também a Ascendi, parceria que a Mota-Engil tem com o BES para a área das concessões de transportes, passou para a instituição liderada por Vítor Bento.

 

Moura Martins sublinhou que o grupo não tinha papel comercial nem qualquer outra exposição ao Grupo Espírito Santo. Daí que, frisou, "não sofremos qualquer alteração com a crise no BES que não seja fosse mudar de banco".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI