Construção Cinco grupos na corrida à construção do terminal de cruzeiros

Cinco grupos na corrida à construção do terminal de cruzeiros

Mota-Engil, Teixeira Duarte, AFA, Alves Ribeiro/Ramos Catarino e Ferreira Build Power/HCI disputam a obra, noticia o Diário Económico, adiantando que as propostas oscilam entre os 20 e os 30 milhões de euros.
Cinco grupos na corrida à construção do terminal de cruzeiros
Bloomberg
Negócios 10 de agosto de 2015 às 09:10

São cinco os grupos de construção nacionais na corrida à construção do novo terminal de cruzeiros do porto de Lisboa, noticia esta segunda-feira o Diário Económico.


De acordo com o jornal, o processo foi lançado através de convite com uma lista restrita acertada entre o dono de obra, a concessionária Lisbon Cruise Terminal (LCT) e o consórcio que irá ser responsável pela gestão das obras, composto pelo Focus Group e pelos espanhóis da JG Inginieros.

Há uma semana, diz o Diário Económico, entraram cinco propostas para esta empreitada, apresentadas pela Mota-Engil, Teixeira Duarte, AFA, Alves Ribeiro/Ramos Catarino e Ferreira Build Power/HCI, cujos preços oscilam entre os 20 e os 30 milhões de euros. O valor de referência indicado pela Administração do Porto de Lisboa para esta obra ascendia a 22,7 milhões.

 

A decisão sobre o vencedor deverá, diz o jornal, ser tomada até final de Agosto, estando previsto que as obras estejam concluídas antes do final de 2016.

O novo terminal de cruzeiros do porto de Lisboa é um projecto do arquitecto Carrilho da Graça e irá localizar-se entre a doca da Marinha e a estação de Santa Apolónia.


A LCT foi a empresa criada pelo consórcio vencedor do concurso para a construção do novo terminal de cruzeiros, liderado pelo grupo turco GPH.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI