Construção Construção volta a travar em setembro na UE e Portugal não é exceção

Construção volta a travar em setembro na UE e Portugal não é exceção

A construção na União Europeia voltou a abrandar o ritmo de crescimento em setembro. Na Zona Euro contraiu mesmo. Portugal acompanha a tendência, ainda que com aumentos superiores à média.
Construção volta a travar em setembro na UE e Portugal não é exceção
Bloomberg
Sara Antunes 19 de novembro de 2019 às 10:32

A produção na construção na União Europeia cresceu 0,3% em setembro, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Uma evolução que compara com o aumento de 1,4% registado em agosto. No balanço do trimestre, o aumento foi de 1,6%, o que também representa uma travagem, já que no segundo trimestre do ano o crescimento tinha sido de 2,5%, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira, 19 de novembro, pelo Eurostat.

 

Analisando a Zona Euro a travagem é ainda mais acentuada. A produção da construção caiu mesmo 0,7%, no mês de setembro, quando em agosto tinha aumentado 0,8%. Já no terceiro trimestre registou um crescimento de 0,9%, bem abaixo dos 2,2% do segundo trimestre.

 

Quer no caso da União Europeia, quer da Zona Euro, o segmento que mais contribuiu para a travagem foi o da construção de edifícios – com quebras na Zona Euro e estagnação na UE -  ainda que a engenharia civil também tenha registado um abrandamento do seu ritmo.

 

Por países, os que reportaram aumentos mais significativos foram a Roménia (28,9%), a Hungria (17,8%) e a Bulgária (6,9%). Do lado oposto estiveram Espanha (-10%), Eslovénia (-8,1%) e França (-2,6%).

 

Já sobre Portugal, o Eurostat replicou o que já tinha sido revelado pelo INE: a produção na construção aumentou 1,6% em setembro, praticamente metade do crescimento de agosto (3%). No acumulado do terceiro trimestre o aumento foi de 2,6%, o que compara com o crescimento de 3,1% observado três meses antes.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI