Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Venda de alojamentos familiares cresceu mais de 4% em 2013

Depois das quedas de 18%, em 2012, e 28%, em 2011, a venda de alojamentos familiares subiu no ano passado. Já o número de edifícios licenciados caiu, tal como as obras concluídas.

Rita Faria afaria@negocios.pt 09 de Julho de 2014 às 11:49

A venda de alojamentos familiares travou a tendência de decréscimo e subiu, em 2013, depois de dois anos em queda. De acordo com os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quarta-feira, a venda de alojamentos familiares aumentou 4,4% no ano passado, depois dos decréscimos de 18,4%, em 2012, e de 28% em 2011.

 

Estes decréscimos foram acompanhados pela diminuição do crédito hipotecário concedido que, de acordo com o INE, foi reduzido para menos de metade em 2012 (uma queda de 52,9%), quando em 2011 já se tinha registado uma redução na ordem dos 54%.

 

De acordo com as Estimativas do Parque Habitacional, em 2013 existiam em Portugal cerca de 3,6 milhões de edifícios de habitação familiar clássica e 5,9 milhões de alojamentos, o que corresponde a aumentos de 0,3% em ambos os casos, face ao ano anterior.

 

Já o número de edifícios licenciados em Portugal diminuiu 22,7% face ao ano anterior (-17% em 2012), tendo sido licenciados 16.253 edifícios. O número de fogos licenciados em construções novas para habitação familiar diminuiu 35,2% relativamente ao ano anterior, fixando-se em 7.286 fogos.

 

No que respeita às obras concluídas registou-se um decréscimo de 11% no número de edifícios concluídos (+0,3% em 2012), correspondendo a 23.079 edifícios. Também o número de fogos concluídos em 2013 (cerca de 26 mil fogos) registou um decréscimo de 23,6% face ao ano anterior, depois do crescimento de 6,1% em 2012.

Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística Portugal economia negócios e finanças
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio