Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Barcelona prevê superar Real Madrid em receitas de exploração

O Barcelona apresentou esta terça-feira o orçamento para a época 2018/19 no qual prevê receitas de exploração de 829 milhões de euros. Este valor supera o estimado pelo Real Madrid e tornaria o clube catalão o clube de futebol do mundo com maiores receitas operacionais.

3.º Barcelona (4,06 mil milhões de dólares)
EPA
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 02 de Outubro de 2018 às 20:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Barcelona apresentou esta terça-feira o orçamento para a época 2018/19 no qual prevê receitas de exploração de 829 milhões de euros. Este valor supera o estimado pelo Real Madrid no seu orçamento e, segundo o comunicado do Barcelona, tornaria o clube catalão o clube de futebol do mundo com maiores receitas operacionais.

As receitas estimadas pelo Barcelona, que não incluem as transferências de jogadores, superam os 752 milhões de euros inscritos pelos rivais de Madrid no orçamento. Estas receitas respeitam a bilheteira, direitos televisivos, patrocínios e quotas de sócios, entre outros.

Já contabilizando as transferências de jogadores, o "Barça" estima encaixar 960 milhões de euros em receitas, mais 5% do que os 914 milhões com que encerrou a última temporada. Ou seja, os catalães esperam encaixar 131 milhões com a venda de atletas.

Este orçamento tornará os "blaugrana", de acordo com um comunicado, "o clube com mais receitas no mundo do futebol".

O Real Madrid, por seu turno, antecipa receitas de 102 milhões de euros com a venda de jogadores esta temporada, para um total de receitas na ordem dos 854 milhões.


No que toca ao resultado operacional bruto (EBITDA), o Barcelona prevê um valor de 191 milhões de euros, mais 7,9% do que no exercício anterior. Também aqui, os catalães batem os "merengues", que estima um EBITDA de 166 milhões de euros, uma subida de 12,9%.


O clube da "cidade condal" incorre também em maiores custos salariais, tendo orçamentado 544 milhões de euros para pagar a Lionel Messi e companheiros. Já o Real Madrid, que deixou de contar com Cristiano Ronaldo, prevê gastar 422 milhões de euros em salários de jogadores e equipa técnica.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias