Desporto Bruno de Carvalho explica os motivos que o levam a impugnar a AG

Bruno de Carvalho explica os motivos que o levam a impugnar a AG

O presidente destituído do Sporting considera que "a AG está ferida de tudo".
Bruno de Carvalho explica os motivos que o levam a impugnar a AG
Cofina Media
Negócios 24 de junho de 2018 às 23:45
Horas depois de ter afirmado que iria impugnar a Assembleia Geral de sábado, que terminou com a sua destituição, Bruno de Carvalho explicou os motivos que o levaram a tomar essa decisão

"As razões são simples: esta AG está ferida de tudo. Não foi marcada pelos artigos correctos dos estatutos. Não teve os votos que eram necessários para uma AG destituitiva, independentemente de dizerem que há um notário que os tem. Posso dizer aos sportinguistas que nenhum notário conseguiria fazer essa confirmação e mesmo para os serviços não seria fácil. Cerca de 75% desses votos tinham de estar na AG e não os vi lá. Por último, há um problema formal grave. Os estatutos dizem que uma AG, para ser válida, tem de ser anunciada no jornal Sporting e não foi", afirmou em declarações à TSF e citado pelo Record.

Bruno de Carvalho garantiu que mesmo que a impugnação não tenha sucesso irá sempre a eleições: "A impugnação pretende acabar com a história de que, em termos jurídicos, Torres Pereira, Jaime Marta Soares e Henrique Monteiro têm toda a razão. Estivemos calmos a meter providências cautelares, nada contra a AG. Mas a partir do momento em que as pessoas que acham que estão à frente do Sporting gritam vitória daquilo que não têm, temos de gritar bem alto que esta AG está ferida de tudo".

"Independentemente do resultado da impugnação, vamos a eleições. Tristes, porque não merecíamos, depois de tudo o que fizemos, ter de ir a eleições. Vamos deixar que os sportinguistas digam aquilo que querem", sublinhou.





pub

Marketing Automation certified by E-GOI