Desporto Fotogaleria - De Paris ao Marquês, foi assim que os portugueses celebraram o título

Fotogaleria - De Paris ao Marquês, foi assim que os portugueses celebraram o título

Noite fora, no país e nas comunidades emigrantes no estrangeiro, a vitória inédita de Portugal no campeonato europeu de futebol foi comemorada nas ruas. Estas são as imagens de uma noite de celebração.
Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Vítor Neno Vítor Neno  Hélder Santos David Martins Manuel Azevedo
Negócios 11 de julho de 2016 às 00:14
Clima de euforia na praça Marquês de Pombal em Lisboa

Um clima de euforia reina hoje na praça do Marquês de Pombal, em Lisboa, onde os acessos do trânsito já se encontram totalmente cortados, como confirmou à Lusa a Polícia Municipal.

Mais de uma centena de pessoas festeja agora, na rotunda do Marquês, gritando "Portugal, allez, Portugal allez", "Portugal campões", "Campeões, campeões".

Às 22:50, todos os presentes, em uníssono, cantaram o Hino Nacional.

A média de idades é transversal, são famílias inteiras que se dirigem para praça do Marquês de Pombal para festejar o triunfo, hoje, de Portugal, no Campeonato Europeu de Futebol.

Vítor Santos foi o primeiro a chegar à rotunda, precisamente, uns minutos após o apito final do jogo no qual Portugal se sagrou campeão europeu de futebol.

"Estava a ouvir o relato pela rádio e assim que marcámos dirigi-me para a rotunda. Sofri muito, mas os franceses não jogaram nada", disse, Vítor Santos, referindo que a saída de Cristiano Ronaldo, por lesão, "foi má e os franceses fizeram de propósito".

"Conto celebrar até às sete da amanhã aqui", rematou.

Porto festeja de forma eufórica título europeu com adeptos de todas idades nas ruas


A cidade do Porto viveu de forma eufórica a conquista do Campeonato da Europa de futebol, no que foi uma autêntica repetição das festas de S. João, celebrada nas ruas por uma multidão de adeptos de todas as idades.

Na sala de visitas da Invicta, em plena Avenida dos Aliados, milhares de pessoas não contiveram a emoção assim que se ouviu o apito final em Paris, com abraços, cânticos e lágrimas de alegria a unirem a massa humana que se perdia de vista.

No que seria, seguramente, o adepto mais novo presente entre a multidão, o pequeno Sérgio Miguel, com apenas 24 dias de vida, mostrava-se bastante calmo ao colo do pai, que não hesitou em considerar o seu rebento um talismã.

"Tenho ao colo a mascote de Portugal, nasceu a 14 de junho, no dia em que Portugal fez o primeiro jogo neste Euro, e sempre me acompanhou. Vou no futuro contar-lhe esta história com muito amor e alegria", disse o pai Rui Tavares.

Baixa do Funchal congestionada

O trânsito automóvel e a circulação de pessoas na Avenida do Mar, a emblemática marginal do Funchal, ficaram totalmente congestionados após a vitória de Portugal sobre a França na final do Europeu de Futebol.

A capital madeirense estremeceu com o grito de golo, já na segunda parte do prolongamento do jogo, que emanou dos bares, restaurantes, casas particulares e, particularmente, do Parque de Santa Catarina, onde ficou instalada a 'fan zone', que acolheu milhares de apoiantes da seleção portuguesa, bem como centenas de turistas de várias nacionalidades.

"Mãe do céu!", disse, com espanto, uma senhora que assistia ao jogo num bar dos arredores, ao passo que ao seu lado um homem explodiu, gritando "Siiim!", o célebre brado de Cristiano Ronaldo, capitão da equipa, natural da Madeira, que saiu na primeira parte devido a lesão.

No Parque de Santa Catarina, um dos principais jardins públicos do Funchal, milhares de pessoas rebentaram de alegria com o golo de Éder, pois o jogo estava a ser muito sofrido e todos sentiam muito a falta do madeirense que é considerado o melhor jogador de futebol do mundo.

Em Bragança, lançam-se balões

A praça Camões, no centro histórico de Bragança, encheu-se de verde e vermelho para formar com balões a bandeira portuguesa, levantou-se com o golo de Portugal e não mais se sentou, festejando a conquista com fogo-de-artifício.

A euforia da enchente no local onde a Câmara instalou um ecrã gigante para a transmissão do Euro 2016 começou quando no final do hino no estádio de França foram lançadas dezenas de balões com as cores de Portugal.

A saída de Ronaldo espalhou desânimo nos rostos, o prolongamento do jogo trouxe nervosismo até ao minuto 109, em que Portugal marcou e a assistência não mais se sentou até à confirmação do primeiro título europeu de futebol para a seleção nacional e a entrega da taça em ovação.

A festa prosseguiu ao som das buzinas dos automóveis e começou imediatamente no parque subterrâneo da Praça Camões, onde se fizeram filas para sair do estacionamento e os automobilistas foram brindados com uma borla.

Portugueses em Madrid "explodiram" de alegria

Algumas dezenas de portugueses reunidos num restaurante de Madrid "explodiram" de alegria quando a equipa de Portugal marcou o golo que deu a primeira vitória do país nesta competição.

"Acreditei até ao fim e fiz bem. Grande vitória", disse à Lusa Alexandre Cardoso, que estava com a mulher, espanhola, e dois filhos, no restaurante português Frangus, bem perto do centro da capital do país vizinho.

Com um grande sorriso na cara, Alexandre Cardoso assegurou que nem a saída de Cristiano Ronaldo o desanimou: "A equipa não é só o Ronaldo", disse.

Muito portugueses tinham mostrado o seu desânimo quando o capitão da equipa portuguesa saiu lesionado, ainda na primeira parte do jogo.

"A equipa portuguesa deu-nos uma grande alegria", disse Cláudio Shulz, outro português que assistia ao jogo com alguns amigos.


Milhares festejam em Setúbal

Milhares de pessoas invadiram a avenida Luísa Todi, em Setúbal, poucos minutos depois do apito final do árbitro do França-Portugal, que selou o triunfo da seleção nacional no Campeonato da Europa de futebol.

"Foi um triunfo muito sofrido, mas merecido", disse à Lusa João Fernandes, um dos milhares de adeptos que assistiram à transmissão televisa no Parque José Afonso, em Setúbal.

OS franceses "arrumaram cedo com o Ronaldo, mas a equipa reagiu bem, soube sofrer quando foi preciso e ainda foi capaz de desferir o golpe final quando eles menos esperavam", corroborou o jovem Diogo Marques, enrolado na bandeira portuguesa com que assistiu a toda a partida.

São-tomenses e portugueses unidos

Muitos são-tomenses torceram e festejaram a vitória de Portugal no campeonato europeu de futebol, um jogo vivido com intensidade e partilhado por portugueses de férias que encheram as esplanadas da capital de São Tomé e Príncipe.

João Martins está a fazer voluntariado em São Tomé há seis meses. E hoje viveu uma experiência única: "É absolutamente fantástico estar aqui, pelos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) e por Portugal. Viva São Tomé e viva o futebol".

Numa cidade com pouca luz, devido aos constantes apagões, ouviram-se buzinas e algumas motos a acelerar, mas é um cenário diferente de quando são outras equipas de futebol.

Nos EUA a festa é dos portugueses e de muitos mais

Colombianos, norte-americanos, mexicanos, equatorianos e pessoas de muitas outras nacionalidades juntaram-se hoje à festa dos portugueses na cidade de Newark, nos Estados Unidos, para celebrar a vitória de Portugal no campeonato europeu de futebol.

A cidade de Nova Jérsia destacou 100 polícias para manter a ordem e fechou várias quarteirões no bairro do Ironbound, ao longo da Ferry Street, para acolher os festejos de vários milhares de pessoas.

"Nunca vi a rua desta forma. Nem há muitos anos, quando a festa do Dia de Portugal enchia isto tudo. Mas é preciso dizer que não são só portugueses. Há aqui espanhóis, americanos e muitos outros", disse António Oliveira, de 77 anos, à Lusa.

Antes de terminar o jogo, na sede Sport Clube Português, já se percebia que a equipa nacional reunia adeptos de vários países.

Michael Farkosh, de 31 anos, via o jogo no clube centenário e emocionou-se quando viu Cristiano Ronaldo sair de campo na maca.

"Nos últimos dias, li muito sobre ele e sei como este jogo e Portugal vencer um título é importante para ele", disse o norte-americano.

No final do jogo, as pessoas que enchiam os clubes recreativos, os bares e restaurantes da rua mais portuguesa dos Estados Unidos vieram para a rua festejar o resultado com camisas da seleção e bandeiras.

Adeptos em Beja explodem de alegria

O "nervoso miudinho" sentido durante a final do Euro2016 em Beja, junto ao ecrã gigante na Praça da República, deu lugar a uma explosão de alegria em uníssono por parte do público presente, com a vitória de Portugal.

"Campeões, campeões, campeões", gritaram, no final da partida que "enfrentou" as seleções de Portugal e de França, as muitas pessoas que escolheram ver o jogo ao ar livre, apesar do muito calor que se fez sentir na cidade alentejana, através do ecrã gigante instalado pela câmara municipal.

Minutos depois do "apito final" do árbitro, muitos ainda se concentravam na praça, em celebrações, abraçados aos amigos e conhecidos e com as bandeiras e cachecóis nacionais ao alto.

Pouco depois de verem os jogadores da seleção erguerem o troféu de Campeões da Europa 2016 em futebol, alguns adeptos começaram a circular em caravana automóvel pelas principais ruas da cidade, sem darem descanso às buzinas das viaturas.

Alegria contagiante na baixa de Faro

Uma alegria final contagiante, depois de cerca de 110 minutos de incredulidade, apreensão e temor, foram os sentimentos que dominaram hoje cerca de 3.000 pessoas que assistiram à vitória de Portugal no Euro2016 de futebol, na baixa de Faro.

A lesão de Ronaldo, as oportunidades gaulesas e as dificuldades que Portugal enfrentou ao longo dos 90 minutos regulamentares e da primeira parte do prolongamento terminaram quando Éder marcou o único golo do encontro e deu o primeiro Campeonato da Europa a Portugal.

O ambiente antes do jogo foi de festa e otimismo para os milhares de pessoas que escolheram o jardim Manuel Bívar para assistirem à final do Euro2016, com o "speaker" de serviço a "aquecer" ânimos, recordando comentários que em França falavam do fraco jogo de Portugal na prova e animando o público a responder com gritos de "Portugal, Portugal, Portugal".

'Bracarense' Éder leva à loucura Cidade dos Arcebispos

Um golo do 'bracarense' Éder, aos 110 minutos, levou hoje a Cidade dos Arcebispos à loucura e às lágrimas festejando a conquista de Portugal do Campeonato da Europa de futebol de 2016.

Aos 78 minutos, na substituição mais ousada de Fernando Santos em todo o torneio, a entrada de Éder para o lugar de Renato Sanches motivou muitos aplausos na multidão, talvez lembrando o seu passado recente no Sporting de Braga, talvez uma premonição do que viria a acontecer.

Dois minutos depois de Raphael Guerreiro ter enviado a bola à barra na conversão de um livre direto, o ponta de lança português de 28 anos, que jogou nos franceses do Lille na última época, marcou o golo que deu o título europeu à seleção nacional.

As cerca de cinco mil pessoas presentes no mini estádio instalado no Largo do Pópulo, no centro da cidade, foram ao rubro, explodindo em gritos de "Portugal!".

Em Macau a "sensação fantástica" de vencer festejou-se quase de manhã 

Muitos portugueses preparam-se para ir trabalhar quase sem ir à cama hoje em Macau, mas com a "sensação fantástica" de ter visto Portugal ser pela primeira vez campeão da Europa.

"É uma coisa incrível, há 60 anos que ando à espera de uma coisa destas", afirmou Jorge Senna Fernandes, abraçado ao amigo Virgílio Valente, que logo interveio para defender que é preciso " acreditar sempre".

"Viva Portugal", exclamou ainda, vestido a rigor, com a camisola das 'quinas', como as dezenas de portugueses que se juntaram num bar para assistir à final entre Portugal e a França, donde só saíram depois de a seleção erguer o tão desejado troféu.

No início do jogo (às três da madrugada em Macau), o ambiente era de festa, mas a saída inesperada de Cristiano Ronaldo veio colocar os nervos ainda mais à flor da pele, mas nem por isso cessaram as vozes de apoio que se ouviam como se das bancadas fossem: "Vamos lá Portugal".



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI