Desporto Marta Soares garante que AG contra Bruno de Carvalho vai mesmo realizar-se

Marta Soares garante que AG contra Bruno de Carvalho vai mesmo realizar-se

O dirigente "leonino" realizou uma conferência de imprensa fora das instalações do clube um dia depois de manifestações de sócios a pedirem a saída do presidente do clube, Bruno de Carvalho.
Marta Soares garante que AG contra Bruno de Carvalho vai mesmo realizar-se
Negócios 05 de junho de 2018 às 19:43
O presidente da mesa da assembleia geral do Sporting, Jaime Marta Soares, assegurou que a AG de destituição dos órgãos sociais do Sporting marcada para dia 23 vai mesmo realizar-se, apesar da constestação do Conselho Directivo, liderado por Bruno de Carvalho, refere a Sábado.

Numa conferência de imprensa, que não foi realizada nas instalações do clube, Marta Soares disse também que se nota a degradação diária por parte de quem está a dirigir o clube. 

Na mesma declaração, o dirigente "leonino" considerou que os sócios são a força democrática do clube e um garante de liberdade. Marta Soares admitiu, ainda, recorrer ao "poder judicial" para parar o "golpe de estado" que tem vindo a ser implementado direcção dos "leões".

"É hora de dar voz aos sócios", acrescentou, referindo a necessidade de "defender a aplicação dos estatutos e da lei" e a vontade dos mais de "3.500 sócios" que entregaram assinaturas para a relização da reunião magna. "Contestamos perante todos, como já estamos a fazer perante o poder judicial, denunciando aqueles que estão a destruir este património de democracia", reforçou.

A crise que se vive no Sporting iniciou-se no dia 15 de Maio, quando cerca de 40 adeptos encapuzados, relacionados com a Juventude Leonina, invadiram a Academia do Sporting, em Alcochete, e agrediram alguns jogadores e elementos da equipa técnica, incluindo Jorge Jesus. A GNR deteve 23 dos atacantes, que ficaram em prisão preventiva depois de terem sido ouvidos no tribunal de instrução criminal do Barreiro.

Paralelamente, no âmbito de uma investigação do Ministério Público sobre alegados actos de tentativa de viciação de resultados em jogos de andebol e futebol, tendo como objectivo o favorecimento do Sporting, foram constituídos sete arguidos, incluindo o team manager do clube, André Geraldes.

Na sequência destes acontecimentos, os elementos da MAG, a maioria dos membros do CFD e parte da direcção anunciaram que apresentavam a sua demissão, defendendo que Bruno de Carvalho não tinha condições para permanecer no cargo.

De seguida, realizaram-se duas reuniões da MAG e membros do CFD com a direcção, que culminaram com a decisão anunciada por Jaime Marta Soares de marcar uma Assembleia Geral para votar a destituição do órgão liderado por Bruno de Carvalho, agendada para 23 de Junho, tendo ainda sido criada uma comissão de fiscalização para o CFD.

Entretanto, o CD do Sporting decidiu por seu lado substituir a MAG e respectivo presidente através da criação de uma comissão transitória da MAG, que, por sua vez, convocou uma Assembleia Geral Ordinária para o dia 17 de Junho, para aprovação do Orçamento da época 2018/19, aprovação de duas alterações estatutárias e análise da situação do clube e prestação de esclarecimentos aos sócios, tendo também convocado uma Assembleia Geral Eleitoral para a MAG e para o CFD para o dia 21 de Julho. Jaime Marta Soares explicou que a demissão não foi em frente porque não apresentou a mesma ao Conselho Fiscal.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI