Desporto Os casos mais mediáticos do cerco do fisco espanhol aos jogadores de futebol

Os casos mais mediáticos do cerco do fisco espanhol aos jogadores de futebol

O Fisco espanhol tem estado ativo nas investigações a clubes, jogadores e agentes de futebol. O caso mais recente com um nome reconhecido mundialmente foi o de Piqué, mas os últimos anos têm sido de recuperações para os cofres do Estado espanhol. Cristiano Ronaldo foi o jogador que pagou o montante maior, mas poderá ser superado em breve por Neymar.
Os casos mais mediáticos do cerco do fisco espanhol aos jogadores de futebol
Reuters
Negócios 20 de julho de 2019 às 15:00

Os últimos anos têm sido marcados por várias investigações fiscais em Espanha que têm como alvo o mundo do futebol, ainda que o Fisco espanhol não esteja focado apenas nestes casos, já que também são conhecidos vários processos mediáticos que envolvem apresentadores e atores.

 

O Negócios fez uma compilação de processos do mundo do futebol. Há vários casos semelhantes, com as receitas obtidas com os direitos de imagem a representarem uma fatia considerável dos processos.

 

A maior parte dos casos não são novos. Há processos a decorrer nos tribunais há anos e, esta semana houve até dois novos casos: Juanma López e Mariano Aguilar, ex-jogadores do Atlético de Madrid estão a ser investigados por suspeitas de terem defraudado o fisco em mais de cinco milhões de euros. O penúltimo caso mais mediático foi conhecido a 10 de julho, com Piqué a perder a batalha contra o Fisco, sendo condenado a pagar 2,1 milhões de euros.

O último caso conhecido foi o de Neymar, com o Fisco a considerar que o brasileiro - que já fechou um diferendo fiscal anterior mediante o pagamento de cinco milhões de euros - tem uma dívida fical de 35 milhões de euros. Esta dívida levou a autoridade tributária espanhola a determinar que o montante que Neymar ainda tem a receber pelo último contrato com o Barcelona será apreendido - ainda que o clube catalão alegue que o avançado não tem direito a receber montante nenhum devido à quebra de contrato para ir para o PSG. Em causa estão 26 milhões de euros. 

O FootballLeaks expôs alguns casos e levantou suspeitas sobre outras figuras. Uma das personagens que levanta mais questões é o empresário Jorge Mendes, com vários dos jogadores que entraram em litígio com o Fisco espanhol a estarem associados ao empresário: Cristiano Ronaldo, Radamel Falcao, Ricardo Carvalho, Fabio Coentrão e o treinador português José Mourinho.




Marketing Automation certified by E-GOI