Desporto Porto vende Militão ao Real Madrid por 50 milhões de euros

Porto vende Militão ao Real Madrid por 50 milhões de euros

O Porto confirmou a venda de Eder Militão ao Real Madrid por 50 milhões de euros, de acordo com o comunicado emitido para a CMVM.
Porto vende Militão ao Real Madrid por 50 milhões de euros
Peter Spark / Movephoto 
Nuno Carregueiro 14 de março de 2019 às 11:10
O Futebol Clube do Porto "chegou a um acordo com o Real Madrid para a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva do jogador profissional de futebol Eder Militão pelo valor da cláusula de rescisão de 50 milhões de euros", revela a SAD no comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com o Record, esta é a segunda maior transferência de sempre realizada por clubes portugueses. O primeiro lugar do pódio também é ocupado pelo Porto, que encaixou 60 milhões de euros quando vendeu Hulk aos russos do Zenit.

 

O defesa internacional brasileiro é assim o primeiro reforço anunciado pelo Real Madrid desde que contratou o treinador Zinedine Zidane. O contrato que assinou com os merengues, que estão a fazer uma época desastrosa, é válido por seis temporadas, anunciou o clube espanhol no Twitter.


 

   


Militão foi comprado no início desta temporada, sendo que o Porto pagou na altura apenas 4 milhões de euros pelo jogador ao São Paulo. O clube brasileiro ficou com 10% do passe e vai lucrar com este negócio, cerca de 6,75 milhões de euros.

 

Apesar de o encaixe não ir todo para o Porto (tem 90% do passe), a SAD azul e branca consegue mais um negócio bastante lucrativo, que ajudará a impulsionar as contas do presente exercício.

 

Isto além do encaixe que a SAD do Porto está a conseguir este ano com a Liga dos Campeões, onde já faturou perto de 80 milhões de euros e continua ainda em prova.  

 

No primeiro semestre do ano (entre julho e dezembro) a SAD do Porto obteve lucros de 7,1 milhões de euros, beneficiando precisamente com os resultados conseguidos na Liga dos Campeões.

 

No mesmo período do exercício anterior tinha registado prejuízos de 23,9 milhões, pelo que quando reportar as contas do exercício 2018/2019, a melhoria deverá ser ainda mais significativa tendo em conta a venda do passe de Militão. Nos primeiros seis meses o encaixe com a venda de passes de jogadores foi apenas de 3,3 milhões de euros.




Marketing Automation certified by E-GOI