Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Prata na canoagem rende 22.500 euros e bolsa anual até 2016

Emanuel Silva e Fernando Pimenta, que esta manhã terminaram em segundo lugar a prova olímpica de K2 1.000 metros, serão gratificados pelo Estado português, de acordo com uma tabela que vigora há mais de dez anos e ainda está definida em escudos.

António Larguesa alarguesa@negocios.pt 08 de Agosto de 2012 às 20:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Ainda antes da final, "apenas" por se classificarem nos oito primeiros lugares, os atletas do Sporting Clube de Portugal e do Clube Náutico de Ponte de Lima garantiram a entrada no plano olímpico para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. A Federação Portuguesa de Canoagem é a fiel guardiã de uma bolsa anual de 22 mil euros para Emanuel Silva e Fernando Pimenta.

Já a medalha de prata conquistada hoje pelos atletas portugueses nos Jogos de Londres será premiada com 22.500 euros. O mesmo valor será entregue aos clubes, enquanto o treinador da tripulação, o polaco Ryszard Hoppe, tem direito a metade: 11.500 euros. É este o valor fixado numa portaria de 1998, assinada pelo então secretário de Estado do Desporto, Miranda Calha, e que já foi aplicada a todos os “medalhados” em Sydney (2000), Atenas (2004) e Pequim (2008).

A norma legal – não há negociação dos prémios, como sucede com a selecção de futebol – estabelece igualmente um prémio de 6.000 contos (30 mil euros) para o lugar mais alto do pódio e recompensa uma medalha de bronze com 3.500 contos (17.500 euros).

O valor unitário em Portugal é superior ao que o Tesouro norte-americano desembolsa aos campeões olímpicos: cerca de 20.500 euros. Mas também são muitos mais –

até ao momento já voaram para os Estados Unidos um total de 30 medalhas de ouro (ver aqui a tabela). Já Espanha, que estará prestes a ser resgatada, resolveu manter os prémios já aplicados a Pequim: 94 mil, 48 mil e 30 mil, mediante o lugar ocupado no pódio.

No campeonato dos prémios estatais para o "ouro" ganha o Azerbeijão (640 mil euros) e "perde" a Coreia do Sul (240 euros). A Arménia sai deste campeonato, uma vez que grande parte da gratificação – mas só para o primeiro lugar – será paga por um magnata local. Até ao momento de publicação desta peça, ainda nenhum atleta arménio tinha garantido os 700 mil euros na capital britânica.

Medalha "custou" 615 mil euros

Já os custos de preparação da canoagem, divulgou esta tarde a Lusa, totalizaram neste ciclo olímpico 615 mil euros, servindo para preparar um grupo que variou entre nove e 12 atletas.

A agência detalhou que o "investimento directo" na preparação – aplicado no K2 de Portugal (independentemente dos atletas) nos últimos quatro anos –, ascende a 275.682 euros se incluir as bolsas olímpicas para atletas e treinadores.




Ver comentários
Saber mais Jogos Olímpicos canoagem Emanuel Silva Fernando Pimenta medalha de prata prémio Estado
Outras Notícias