Desporto Principais patrocinadores podem ganhar 117 milhões se a selecção vencer Euro2016

Principais patrocinadores podem ganhar 117 milhões se a selecção vencer Euro2016

A empresa de relações públicas Cision acredita que os principais patrocinadores da selecção nacional poderão obter um retorno de até 117 milhões de euros em caso de vitória da equipa das quinas no Euro 2016, que se realiza em França.
Principais patrocinadores podem ganhar 117 milhões se a selecção vencer Euro2016
Negócios 24 de maio de 2016 às 18:28

Segundo um estudo feito pela Cision, uma empresa de media e relações públicas, os principais patrocinadores da selecção nacional de futebol poderão garantir um retorno mediático de 117 milhões de euros se a equipa das quinas vencer o Euro 2016, que se realiza a partir do dia 10 de Junho, em França, objectivo definido pelo próprio seleccionador, Fernando Santos.

 

Independentemente da prestação desportiva da equipa orientada por Fernando Santos, a Cision considera que a associação à selecção garantirá aos maiores patrocinadores da equipa portuguesa – Sagres, Meo, Galp Energia, Novo Banco, Continente, Jogos Santa Casa, Nike, Hertz e Samsung - um retorno de pelo menos 78 milhões de euros. Montante "gerado desde a fase de preparação (…) até ao final da fase de grupos", refere a Cision.

 

A mais-valia financeira destes "sponsors" poderá chegar aos 85 milhões de euros se findos os três jogos da fase de grupos a selecção das quinas se apurar para os oitavos-de-final da principal prova de selecções organizada pela UEFA. A passagem aos quartos-de-final eleva o retorno para os 92 milhões de euros, enquanto o "prémio" ascenderá aos 101 milhões de euros caso a equipa capitaneada por Cristiano Ronaldo chegue às meias-finais da prova gaulesa.

 

Segundo refere a Cision, "esta previsão é baseada no acompanhamento sistemático do retorno mediático destas marcas nos Mundiais de 2014, 2010 e de 2006 e nos Europeus de 2012, 2008 e de 2004". A Cision acrescenta que no Euro 2012 os principais patrocinadores da selecção obtiveram um retorno mediático de 98,5 milhões de euros, competição em que a equipa lusa foi afastada pela Espanha nas meias-finais da prova.  




pub

Marketing Automation certified by E-GOI