Desporto Qatar pondera montar tendas no deserto para acolher fãs do Mundial de Futebol

Qatar pondera montar tendas no deserto para acolher fãs do Mundial de Futebol

Apesar das suspeitas em torno da atribuição da organização do Mundial de 2022 ao Qatar, os responsáveis qataris pensam montar campos de tendas no deserto para acolher os milhares de fãs que deverão acorrer ao país.
Qatar pondera montar tendas no deserto para acolher fãs do Mundial de Futebol
Reuters
David Santiago 21 de março de 2016 às 13:37

Devido aos receios relativos à possível escassez de alojamentos para os milhares de fãs que deverão acorrer ao Qatar em 2022, país que nesse ano é o anfitrião do Mundial de Futebol da FIFA, os responsáveis qataris pela organização do evento estão a pensar montar campos de tendas no deserto.

 

Estas tendas ao estilo beduíno surgem como uma solução para alojar parte dos mais de 500 mil fãs que são esperados no Qatar em 2022, no que se apresenta como uma alternativa culturalmente autêntica que poderá permitir aos responsáveis pelo evento cumprir as exigências logísticas da FIFA.

 

Esta é uma notícia que está a ser avançada pela agência Reuters, que cita um porta-voz da Comité de organização do Mundial de 2022 do Qatar que confirma que "estamos activamente a fazer pesquisas acerca do conceito de adeptos a dormir debaixo das estrelas".

 

A mesma fonte adiantou à Reuters que milhares de fãs poderão ficar alojados em tendas junto aos estádios, alguns deles construídos no deserto.


Apesar de haver ainda a possibilidade legal de ser revertida a atribuição do Mundial de 2022 ao Qatar, decisão sob suspeita da prática de actos de corrupção, parece improvável que tal se venha a verificar, até porque a construção de estádios e restantes infra-estruturas se encontra numa fase já bastante adiantada. Havendo mesmo a ideia de que as obras necessárias ao evento do Mundial do Qatar estejam mais avançadas do que o próprio Mundial de 2018, cuja organização foi atribuída à Rússia, naquilo que foi uma decisão igualmente polémica.

 

Outras das questões que permanece em cima da mesa, caso o Mundial da FIFA, organização agora presidida por Gianni Infantino, de 2022 seja mesmo realizado no Qatar, passa pela realização do evento durante o período de Inverno, o que permitiria contornar parte dos problemas relacionados com as elevadas temperaturas que se fazem sentir naquela região de forma ainda mais marcada no Verão. Outra possibilidade tem que ver com a realização preferencial dos jogos durante o período nocturno. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI