Desporto Sobrinho pede demissão de Bruno de Carvalho por colocar em "risco os activos" do Sporting

Sobrinho pede demissão de Bruno de Carvalho por colocar em "risco os activos" do Sporting

A direcção do Sporting perdeu o apoio do segundo maior accionista da SAD. Álvaro Sobrinho, da Holdimo, diz que "era estúpido um accionista gostar desta situação".
A carregar o vídeo ...
Negócios 17 de maio de 2018 às 17:01

Álvaro Sobrinho quer a saída da actual direcção do Sporting e pede a Bruno de Carvalho para se demitir, assinalando que a Holdimo, que controla 29,85% da SAD do Sporting, "está imensamente preocupada" com a crise no clube.

 

"A direcção da Sporting SAD não merece a confiança do segundo maior accionista e deve apresentar a demissão", disse Álvaro Sobrinho ao Jornal Económico.

 

Acrescentando que "as empresas têm de ser geridas profissionalmente e não por emoção", Sobrinho acusa Bruno de Carvalho de causar "imensos problemas e danos reputacionais".

 

As acções do Sporting afundaram mais de 17% para 63 cêntimos, reduzindo a capitalização bolsista da SAD para 46,9 milhões de euros.

 

"Era estúpido um accionista gostar desta situação", disse Sobrinho, afirmando que a Holdimo está "imensamente preocupada" e "vai fazer absolutamente tudo para preservar os seus principais activos que são os jogadores".

 

Garante que a Holdimo "tudo fará para manter a estabilidade da SAD", onde "há um problema na gestão da sociedade, nos órgãos da direcção, no presidente e nos seus membros executivos".

 

As declarações de Sobrinho surgem num altura em que se avolumam as demissões nos órgãos sociais do Sporting, que têm como objectivo forçar a demissão do presidente Bruno de Carvalho.

 

O conselho directivo do clube está reunido de emergência

 

Esta manhã, o presidente do Sporting anunciou, numa nota pessoal enviada à Lusa, que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem "difamado e caluniado", após os actos de violência em Alcochete. E recusou demitir-se. "Neste momento, sinto-me com a mesma capacidade, força, prazer e honra em servir o clube que amo, não vendo qualquer motivo enquanto sportinguista, para me afastar de um trabalho e de um rumo que está a ser seguido com sucesso nestes cinco anos", afirmou




pub