Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FIFA assina acordo com casas de apostas para detectar resultados combinados

Os organizadores do Campeonato do Mundo de Futebol, que vai ter início a 9 de Junho, anunciaram que assinaram acordos com várias casas de apostas para a partilha de informação sobre apostas suspeitas durante o torneio que se realiza na Alemanha, a última

Paulo Moutinho 25 de Maio de 2006 às 11:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os organizadores do Campeonato do Mundo de Futebol, que vai ter início a 9 de Junho, anunciaram que assinaram acordos com várias casas de apostas para a partilha de informação sobre apostas suspeitas durante o torneio que se realiza na Alemanha, a última medida adoptada para salvaguardar a competição dos resultados combinados.

A Federation Internationale Football Association (FIFA) tem vindo a reagir à recente vaga de escândalos de corrupção no futebol (em Itália, no Brasil e na Alemanha) através da contratação de várias casas de apostas, para que lhe seja comunicado detalhes sobre padrões anormais de apostas em equipas de futebol.

Para o presidente da FIFA, Sepp Blater, os «resultados combinados são um novo demónio», acrescentando, em declarações à Bloomberg, que «se os jogos combinados passarem a ser regra geral nos nossos jogos, vale mais encerrarmos as portas».

Como forma de responder aos escândalos de corrupção no futebol, a FIFA criou o FIFA Early Warning System no passado mês de Janeiro para poder receber alertas em tempo real sobre apostas suspeitas do tipo das que sucederam no jogo da final da Taça da UEFA em Dezembro, entre o Dínamo de Tiblisi e o Panionios.

Ao intervalo, as casas revelaram «fortes apostas» na vitória do clube grego Panionios, quando o marcador dava uma vantagem de duas bolas a zero para o Dinamo de Tiblisi. O Panionios venceu a partida por cinco a dois.

O FIFA Early Warning System procurará actuar antes do início dos jogos sob suspeita, afirmou o procurador da FIFA, Heinz Taennler.

Segundo o mesmo responsável, a FIFA «poderá entrar em acção em poucas horas», alterando, por exemplo, «o árbitro da partida». Taennler afirma que «não adiará nenhum jogo», mas que terá a «oportunidade de controlar o jogo da forma correcta».

Todos os árbitros, jogadores, treinadores e suas famílias vão agora ter que assinar uma declaração afirmando que não efectuaram apostas em nenhum dos 64 jogos que se vão disputar no Mundial da Alemanha.

Ver comentários
Outras Notícias