Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

00:01. Chegou a hora do Apple Watch

Faz chamadas, envia mensagens, permite acesso às redes sociais. O Apple Watch começa a ser vendido esta sexta-feira em Portugal. E ainda dá horas.

Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 28 de Janeiro de 2016 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Está a meio daquela corrida matinal. Precisa de fazer uma chamada, mas não quer abrandar o ritmo. O braço é levantado até perto da boca. "Siri, call home". E eis que um relógio resolve o problema.

O movimento pode tornar-se mais comum em Portugal a partir de agora, depois de ter arrancado noutros países em Abril do ano passado. É que ao primeiro minuto desta sexta-feira, 28 de Janeiro, o Apple Watch chega às lojas portuguesas. Com direito a festa na Fnac do centro comercial Colombo.

A Worten e as lojas próprias da Apple também vão passar a ter o dispositivo "wearable" disponível para venda. Há três modelos: o mais clássico Apple Watch, o desportivo Apple Watch Sport e o luxuoso Apple Watch Edition em ouro.

onde comprar? Três modelos em Portugal
Os três modelos do Apple Watch disponíveis em Portugal (Watch, Watch Sport e Watch Edition) vão estar disponíveis nas lojas da Fnac, Worten e da marca Apple. Não foram anunciados preços, mas aponta-se para que a etiqueta arranque nos 429 euros.


Ainda não há preços, mas tudo aponta para que arranquem nos 429 euros no primeiro e terminem perto dos 15 mil euros no último. E a questão que se coloca é: porquê pagar tanto por um relógio?

Primeiro, porque este dispositivo não serve só para dar horas. As críticas online destacam o "requintado" fabrico deste relógio inteligente, que é também um acessório de moda. Através dele é possível fazer e atender chamadas, enviar mensagens, consultar as redes sociais, ver mapas e estatísticas dos treinos, ouvir música.

Perante um ecrã cheio de aplicações - uma verdadeira armadilha para os dedos menos certeiros - a solução poderá passar pelos controlos de voz. A assistente virtual Siri está lá para ajudar, com acesso rápido através de um dos botões laterais. É por simplicidades como esta que a internet se deixou conquistar pelo "smartwatch". Mas também há críticas, sobretudo ao preço.

A associação de defesa do consumidor Deco, antevendo a entrada em Portugal, decidiu testar o Apple Watch. E não se deixou conquistar: faz quase o mesmo que outros relógios inteligentes e está "muito dependente do iPhone".

"Esperava-se que a Apple lançasse um produto com mais funcionalidades quando não está ligado ao iPhone, ou que integrasse um cartão SIM, para ser totalmente autónomo para comunicações e acesso à Internet. Isso não aconteceu", lamenta a associação.

Mesmo que a Apple não tenha revelado dados sobre o número de relógios vendidos na sua última apresentação de resultados, o dispositivo continua a ser uma prioridade. Num só dia foram encomendados um milhão. Os rumores indicam que, em Março, a empresa de Tim Cook irá apresentar novas variantes do Apple Watch. Para quando no mercado? Tudo indica que em Setembro de 2016.

Ver comentários
Saber mais Portugal Apple Watch Fnac Apple Tim Cook economia negócios e finanças bens de consumo tecnologia
Mais lidas
Outras Notícias