Empresas Abertis vende Brisa na OPA e encaixa 312 milhões de euros (act)

Abertis vende Brisa na OPA e encaixa 312 milhões de euros (act)

Empresa espanhola sempre contestou o preço da oferta, mas anunciou esta manhã que aceitou vender os títulos da empresa portuguesa na oferta da Tagus.
Nuno Carregueiro 08 de agosto de 2012 às 08:01
A espanhola Abertis anunciou hoje que aceitou vender a sua posição de 15,01% no capital da Brisa, numa operação onde vai encaixar 312 milhões de euros.

Em comunicado enviado ao regulador espanhol, a companhia que sempre contestou o preço oferecido pela Tagus (companhia do grupo José de Mello (55%) e do fundo Arcus (45%)), de 2,76 euros, refere que “finalmente tomou a decisão de aceitar” a OPA e “vender a totalidade das 90.143.700 da Brisa que detém”, que representam 15,02% do capital.

Na mesma fonte, a Abertis refere que esta decisão se ficou a dever à “deterioração do tráfego e dos resultados” da Brisa em Portugal, bem como à “revisão do preço da oferta por parte da CMVM”. A Tagus elevou no mês passado o preço da oferta em 10 cêntimos, de 2,66 euros para 2,76 euros.

Desta forma, a Abertis decidiu “ser conveniente dar mais um passo na sua estratégia de só investir em projectos em que pode assumir o controlo, que permitam uma consolidação financeira e que criam valor para o accionista”.

O encaixe para a Abertis com esta venda será de 312 milhões de euros e o impacto nos resultados do segundo semestre será de 97 milhões de euros.

A Abertis informa também que o seu representante no Conselho de Administração da Brisa (José Aljaro chumbou sempre a oferta da Tagus) sairá definitivamente da administração da empresa portuguesa.

A oferta sobre a Brisa termina hoje e os resultados serão conhecidos amanhã, depois do fecho da bolsa.

A José de Mello é a principal accionista da Brisa, detendo 30,48% do capital e 33,09% dos direitos de voto, enquanto a Arcus European Infrastructure Fund (AEIF Apollo) domina 19,09% do capital e 20,72% dos direitos de voto na empresa, sendo o segundo maior accionista.

A espanhola Abertis é o terceiro maior accionista da concessionária, com uma participação de 15,02% no capital e com 16,29% dos direitos de voto e, ao lote dos accionistas com participações qualificadas, juntam-se o fundo soberano da Noruega (Norges Bank), com 2,01% do capital e 2,18% dos direitos de voto, e o fundo de pensões dos trabalhadores do Estado de New Jersey (Estados Unidos da América).