Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Accionistas do BPI votam a 20 de Abril aumento do número de administradores

A administração do BPI convocou uma Assembleia Geral de Accionistas e da agenda de trabalhos consta, nomeadamente, a elevação do número de administradores de 19 para 20.

'O processo de adaptação está em curso e já foi designado o encarregado da protecção de dados, que foi seleccionado internamente. Não comentamos os restantes temas'.
Negócios 29 de Março de 2018 às 00:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O conselho de administração do Banco BPI convocou para 20 de Abril uma Assembleia Geral de Accionistas, onde se irá deliberar, nomeadamente, sobre o relatório e contas de 2017 e respectiva proposta de aplicação dos resultados, bem como sobre o aumento do número de membros do conselho de administração.

 

Relativamente à proposta de alargamento do número de administradores, o BPI sublinha em comunicado emitido junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que as orientações do Banco  Central Europeu à banca vão no sentido de ser necessário reduzir a dimensão das administrações, mas recorda que o supervisor considera também que o BPI deve aumentar o número de membros independentes no conselho de administração.

 

Por isso, o banco considera prioritário o cumprimento dessa recomendação e diz ser necessário "alargar a composição do número actual de membros que compõem o conselho de administração".

 

Na reunião magna do próximo dia 20 de Abril, os accionistas serão assim chamados a aprovar o aumento do número de administradores de 19 – conforme aprovado na AG de 26 de Abril do ano passado – para 20.

 

No comunicado, é proposta a eleição "para a vaga assim criada", e até ao final do mandato em curso (2017-2019), de António José Rebelo de Andrade Cabral.

 

António Cabral trabalhou na Comissão Europeia, tendo sido conselheiro especial pro bono do vice-presidente daquele organismo, Valdis Dombrovskis.

 

Recorde-se que, no âmbito da compra do BPI pelo CaixaBank, o então CEO Fernando Ulrich passou a "chairman", substituindo Artur Santos Silva, e na presidência executiva passou a estar o espanhol Pablo Forero.

 

Novo conselho fiscal quer arrancar

 

Num outro comunicado, o CaixaBank salienta que na AG de 26 de Abril do ano passado foram eleitos os membros do conselho fiscal para o mandato de 2017-2019, mas que, devido a propostas do Banco de Portugal no sentido de haver ajustamentos, os referidos membros acabaram por não iniciar funções – tendo-se mantido nos seus cargos os membros eleitos para o mandato anterior.

 

Agora, o banco considera necessário proceder à eleição de novos membros para o referido triénio de 2017-2019, recordando que "está em curso o processo de autorização pelo supervisor para que os membros cuja eleição agora se propõe possam iniciar funções".

 

A proposta é a de que o conselho fiscal seja composto por quatro membros. Para presidente foi proposto Manuel Sebastião, e para vogais foram avançados os nomes de Rui Guimarães, Elsa Roncon Santos e Ricardo Frias Pinheiro. Os dois suplentos propostos são Luís Patrício e Manuel Correia de Pinho.

Ver comentários
Saber mais Banco BPI Banco  Central Europeu António Cabral Assembleia Geral de Accionistas Comissão Europeia Valdis Dombrovskis Fernando Ulrich Artur Santos Silva Pablo Forero Banco de Portugal Manuel Sebastião
Mais lidas
Outras Notícias