Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Accionistas do Abbey aprovam oferta de aquisição do Santander

O Santander Central Hispano ganhou a aprovação dos accionistas do Abbey National para comprar o banco britânico por 8,9 mil milhões de libras (12,9 mil milhões de euros), entrando, assim, no maior mercado bancário europeu.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 14 de Outubro de 2004 às 16:00
  • Partilhar artigo
  • ...

O Santander Central Hispano ganhou a aprovação dos accionistas do Abbey National para comprar o banco britânico por 8,9 mil milhões de libras (12,9 mil milhões de euros), entrando, assim, no maior mercado bancário europeu.

A maior aquisição transfronteiriça no sector bancário da Europa foi aprovada por 95% dos accionistas do Abbey, em duas votaçõe,s durante uma reunião em Londres, disse o presidente executivo do banco britânico, Terence Burns, citado pela Bloomberg.

O presidente executivo do Santander, Emílio Botin, está a comprar uma presença num dos mais «ricos» mercados bancários e a transferir os ganhos e a balança de activos da América Latina para a Europa.

Com esta aquisição, o banco espanhol também ganha cerca de 1,7 milhões de novos investidores e ultrapassa o BNP Paribas para o número 1 em capitalização bolsista na Zona Euro.

Botin assumiu a liderança na consolidação bancária europeia meses depois da especulação de analistas de que um banco americano iria ser o primeiro a comprar um dos maiores bancos britânicos. Os candidatos mais referidos eram o Citigroup e o Bank of América.

As acções do Santander desvalorizaram 7,4% desde dia 30 de Abril, quando o «Financial Times» noticiou que o Santander tinha manifestado interesse no Abbey, até ao fecho de ontem.

O banco espanhol estima que a aquisição do Abbey vai ajudar a gerar 220 milhões de euros em lucros antes dos impostos através de vendas adicionais em 2007. Para além disso, espera 450 milhões de euros em poupanças de custos anuais dentro de três anos.

Segundo o Santander, a aquisição deverá começar a ter um contributo positivo para os lucros em 2006.

As acções do banco espanhol seguiam a valorizar 0,96% para os 8,43 euros, enquanto as do Abbey somavam 1,52% para os 601,5 pence (8,71 euros)

Outras Notícias