Bolsa Acções da Sky disparam 20% depois da proposta de compra da Comcast

Acções da Sky disparam 20% depois da proposta de compra da Comcast

As acções da Sky reagiram à proposta de compra da Comcast, atingindo o valor mais elevados em quase 18 anos.
Acções da Sky disparam 20% depois da proposta de compra da Comcast
Reuters
Raquel Murgeira 27 de fevereiro de 2018 às 17:46

As acções da Sky fecharam a sessão desta terça-feira, 27 de Fevereiro, a subir 20,50% para 1.331,50 pence (15,13 euros). Durante a sessão, as acções chegaram a subir mais de 22% , atingindo 1.355,00 pence (15,39 euros), o que corresponde ao valor mais elevado desde Junho de 2000.

Esta subida do valor das acções da Sky acontece depois de a Comcast ter avançado com uma oferta de compra em dinheiro para comprar a Sky plc, numa operação que concorre com a Century Fox e a Walt Disney, que já controlam 39% da maior operadora de televisão paga do Reino Unido.

A companhia norte-americana oferece 12,5 libras por cada acção da Sky, o que avalia a cotada britânica em 22,1 mil milhões de libras (25 mil milhões de euros). A contrapartida é 16% superior à oferta de 10,75 libras que a Century Fox de Rupert Murdoch e a Walt Disney ofereceram para comprar os 61% que ainda não detêm na Sky.

Perspectiva-se assim uma luta pelo controlo da Sky. A empresa de telecomunicações chega a 23 milhões de lares no Reino Unido, Irlanda Alemanha, Áustria e Itália, a Fox Networks International conta com mais de 350 canais em 170 países.


Já as acções da Comcast seguem a cair 6,36% para 37.065 dólares (30,09 euros), no mercado norte-americano.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub