Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Apple caem para mínimos dos últimos 10 meses

O Citigroup juntou-se a pelo menos mais quatro bancos que cortaram o valor das acções da Apple este mês, de acordo com dados recolhidos pela Bloomberg.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 17 de Dezembro de 2012 às 16:07

As acções da Apple atingiram, pela primeira vez desde Fevereiro, os valores mínimos desde Fevereiro. Isto aconteceu após o Citigroup ter reduzido o "rating" das acções, devido à diminuição da procura pelo iPhone 5.

 

A 499 dólares (379 euros) antes das 7 da manhã em Nova Iorque (no premarket), as acções encontram-se a serem negociadas com uma perda de 27% face ao valor registado a 19 de Setembro (702,10 dólares). Após a abertura dos mercados norte-americanos, as acções da empresa já caíram 1,68% para os 501,23 dólares 

 

Na Ásia os pedidos têm abrandado, o que levanta questões sobre a força deste novo iPhone. Num comunicado do Citigroup, o banco informa que cortou o valor das acções em 100 dólares, de 675 para 575 dólares, numa descida que acontece pelo terceiro mês consecutivo, numa altura em que a empresa enfrenta a concorrência da Samsung e da Nokia.

 

Li Yue, presidente executivo da China Mobile, disse este mês que não iria adicionar o iPhone à rede de telemóveis da sua empresa, até que a Apple faça uma melhor oferta. Por outro lado, a 5 de Dezembro a Nokia anunciou que a mesma China Mobile irá vender o seu modelo Lumia 920T.

Ver comentários
Saber mais Apple Citigroup
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio