Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Impresa disparam mais de 6% após realizar «Investor Day»

As acções da Impresa atingiram hoje uma valorização máxima de 6,67%, atingindo um máximo desde Março de 2001 acima dos 5%, e os operadores afirma que os títulos ainda têm potencial de valorização. A empresa realizou ontem o seu «Investor Day», onde avanço

Na reunião com investidores e analistas a Impresa avançou também as suas projecções para 2005. Segundo o departamento de «research» do BPI, a empresa estima um crescimento entre 6 a 8% no mercado publicitário.

As receitas no negócio de televisão deverão aumentar 8% e a SIC deve terminar o ano com uma margem EBITDA de 29 a 30%, beneficiando da subida das receitas e do controlo de custos. As receitas devem aumentar para 177,5 milhões de euros, em linha com as previsões dos analistas do BPI.

No negócio das revistas o ano de 2005 deverá ser marcado pelo lançamento de cinco novos produtos, mas as margens devem ser penalizadas pela subida dos custos. A Edimpresa deve atingir receitas de 85 milhões de euros e uma margem de EBITDA entre 15 e 16%.

Nos jornais as receitas devem crescer 7,5% para 60 milhões de euros e a margem EBITDA ficar nos 25 a 26%.

Em termos consolidados a Impresa espera terminar o próximo ano com receitas de 276 milhões de euros, uma margem EBITDA de 26% e lucros entre 12 e 14 milhões de euros. O BPI aguarda lucros de 13,8 milhões de euros em 2005.

O banco de investimento do BPI diz que as estimativas da Impresa não trouxeram grandes surpresas, pelo que decidiu reiterar o preço-alvo de 5,45 euros para as acções da empresa, no final de 2005. Contudo, alerta que esta valor subirá para 6,52 euros quando o negócio da SIC for concretizado.

Já o Millennium bcp investimento diz que os números divulgados pela Impresa para os resultados «são positivos, na medida em que estão acima do consensus de mercado, sendo por isso de esperar uma reacção positiva».

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio