Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções do BPI desvalorizam 5,26% com aumento de capital

As acções do BPI lideravam as quedas na Euronext Lisboa, tendo acumulado uma descida máxima de 5,26% para o mínimo da sessão firmado nos 2,34 euros, depois de na sexta-feira o banco ter anunciado um aumento de capital.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 25 de Fevereiro de 2002 às 09:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As acções do BPI lideravam as quedas na Euronext Lisboa, tendo acumulado uma descida máxima de 5,26% para o mínimo da sessão firmado nos 2,34 euros, depois de na sexta-feira o banco ter anunciado um aumento de capital.

O BPI [BPIN] anunciou na sexta-feira, já após o fecho do mercado, que vai propor a realização de um aumento de capital reservado a accionistas, ao preço de 1,75 euros por acção, com o objectivo de financiar o «crescimento e a racionalização do grupo, devendo a operação gerar um encaixe de 200,25 milhões de euros.

«O BPI deverá negociar em torno dos 2,35/2,36 euros, valores estes que já incorporam (o desconto de) o aumento de capital, não devendo cair abaixo destes níveis», explicou ao Negocios.pt Miguel Cruz, operador da CIP Brokers.

O conselho de administração do BPI vai levar à próxima assembleia geral de accionistas, marcada para 3 de Abril, uma proposta de realização de um aumento de capital dos actuais 645,625 milhões de euros para os 760 milhões de euros.

O encaixe, que ascenderá aos 200,2 milhões de euros caso a operação seja integralmente subscrita, destina-se a financiar o crescimento e a racionalização do Grupo BPI.

O anúncio surpreendeu os analistas, uma vez que Artur Santos Silva, presidente do banco, tinha dado a entender, na apresentação dos resultados de 2001, que não pretendia realizar um reforço de capital.

«O mercado foi apanhado de surpresa, já que o BPI tem estado a recuperar nas últimas sessões, após a apresentação de bons resultados», segundo a mesma fonte.

Os resultados líquidos do BPI desceram 12,5% em 2001, atingindo os 133,2 milhões de euros, em linha com o estimado pelos analistas. Os números foram publicados a 7 de Fevereiro, dia em que Santos Silva afirmou, em conferência de imprensa, que a realização de um aumento de capital para suportar o crescimento do banco não estava em discussão, naquele momento.

«Apesar da surpresa, esta operação tem sido comum na generalidade dos bancos europeus que procuram melhorar os níveis de solvabilidade», acrescentou aquele operador.

As acções do BPI [BPIN] seguiam com uma descida mais contida de 4,86% para os 2,35 euros, face levando o PSI20 [PSI20] a recuar 0,21% para os 7.180,32 pontos, com 254.372 acções da instituição liderada por Artur Santos Silva a trocarem de mãos.

Ver comentários
Outras Notícias