Telecomunicações Administração da Oi analisa destituição de portugueses

Administração da Oi analisa destituição de portugueses

O Conselho de Administração da Oi vai reunir no mesmo dia em que decorrerá a assembleia geral para discutir o processo de recuperação judicial da cotada brasileira.
Administração da Oi analisa destituição de portugueses
Nuno Carregueiro 21 de julho de 2016 às 08:19

O Conselho de Administração da Oi vai reunir esta sexta-feira para analisar o pedido de realização de uma assembleia geral que tem como único objectivo a destituição dos administradores ligados a Portugal, incluindo o presidente da Pharol Palha da Silva.

 

"Foi convocada reunião do Conselho de Administração da Oi a se realizar no dia 22 de Julho de 2016, às 16h, para apreciar o requerimento de convocação de Assembleia Geral Extraordinária apresentado pelo accionista Societé Mondiale Fundo de Investimento em Ações", refere um comunicado da cotada brasileira que está em recuperação judicial.

 

A administração da Oi vai analisar o caso precisamente no último dia do prazo concedido por este accionista para que seja tomada uma decisão, caso contrário admite ele próprio agendar a AG.

 

A reunião terá lugar no mesmo dia em que decorrerá a assembleia-geral de accionistas da Oi mas para discutir outro tema, nomeadamente o processo de recuperação judicial, em que a operadora evita a insolvência.

 

Foi na semana passada, a 7 de Julho, que a accionista pediu o afastamento da administração da Oi de Rafael Mora, Nuno Vasconcellos, Palha da Silva, Pedro Morais Leitão, João Vicente Ribeiro, João Castro, Pedro Guterres, Maria do Rosário Pinto Correia e André Navarro. A contestação foi seguida pela proposta se substituição por outros nomes, para que haja um "conselho com pessoas capacitadas, todos conselheiros independentes".

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI