Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AdP diz que ataques de privados dificultam acesso ao crédito

"Há uma grande confusão sobre o que fazemos, a forma como tem de ser gerida a nossa actividade e as nossas contas. Isto está a gerar-nos problemas, nomeadamente, em termos financiamento para cumprir o nosso ambicioso programa de investimentos", diz Pedro Serra, presidente da Águas de Portugal (AdP).

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 29 de Dezembro de 2008 às 00:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
"Há uma grande confusão sobre o que fazemos, a forma como tem de ser gerida a nossa actividade e as nossas contas. Isto está a gerar-nos problemas, nomeadamente, em termos financiamento para cumprir o nosso ambicioso programa de investimentos", diz Pedro Serra, presidente da Águas de Portugal (AdP).

O desabafo foi feito pelo próprio, em declarações ao Negócios, para justificar a recente publicação do relatório "Grupo AdP: protagonista da Mudança". O objectivo é "clarificar, de forma exaustiva a nossa actividade e as especificidades do nosso negócio, como por exemplo o défice tarifário [desvio entre as tarifas pagas pelos consumidores e o custo real de produção de água], que este ano deverá fechar nos 200 milhões de euros e afecta a sustentabilidade de algumas empresas participadas", explica o gestor.

A AdP tem vindo a ser alvo de várias críticas na praça pública, sobretudo, por parte da AEPSA - Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente e, mais recentemente, pelo próprio Tribunal de Contas (TC).

logo_empresas
Ver comentários
Outras Notícias