Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AGS e Somague vão investir 58,5 milhões nas águas de Paços de Ferreira nos próximos 35 anos

O consórcio da AGS e da Somague Ambiente venceu o concurso para exploração e gestão dos sistemas de abastecimento de águas e tratamento de efluentes do concelho de Paços de Ferreira, confirmou ao Negocios.pt Nuno Ribeiro da Silva.

Nuno Miguel Silva nmsilva@mediafin.pt 21 de Agosto de 2003 às 07:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O consórcio da AGS e da Somague Ambiente venceu o concurso para exploração e gestão dos sistemas de abastecimento de águas e tratamento de efluentes do concelho de Paços de Ferreira, confirmou ao Negocios.pt Nuno Ribeiro da Silva, vice-presidente da Somague Ambiente.

A Águas de Paços de Ferreira terá a concessão por 35 anos. A concessionária prevê um investimento de 58,5 milhões de euros na melhoria de infra-estruturas e serviços, dos quais 43,8 milhões correspondem a obras a realizar, nos primeiros doze anos de concessão, sob a liderança da Somague Engenharia.

A proposta apresentada por este agrupamento - AGS com 90% e Somague Ambiente com 10% - já havia sido a melhor classificada na primeira fase do concurso, tendo sido considerada como a mais vantajosa pela Câmara de Paços de Ferreira.

Segundo a Somague [SMG], o investimento, além de obras nas infra-estruturas para ampliação e renovação, abrange diversas áreas de gestão dos sistemas de abastecimento de água e drenagem e tratamento de águas residuais.

A concessionária irá integrar os 22 funcionários afectos aos serviços de águas da Câmara de Paços de Ferreira.

No final de 2002, a AGS detinha participações em sete concessões de abastecimento de águas e tratamento de esgotos e duas exclusivamente para esta vertente (Tratave e Sanear), estando presente nos sistemas de águas de Cascais, Figueira da Foz, Setúbal, Carrazeda de Ansiães, Gondomar e Alenquer.

Presentemente, a AFS está a concorrer, em posição sempre maioritária, às concessões de sistemas municipais de abastecimento de águas de Marco de Canaveses, Lousada, Vila do Conde e Barcelos, num total de cinco propostas que corresponde a uma grande aceleração deste mercado de concessões.

O concurso de Marco de Canaveses, cujo município atribui a respectiva vitória ao consórcio da Générale des Eaux, foi alvo de impugnação por parte do grupo liderado por Diogo Vaz Guedes, estando em estudo a interposição de uma providência cautelar para suspensão do efeito decisório do referido concurso.

Mais lidas
Outras Notícias