Turismo & Lazer Airbnb em Portugal acolheu mais de 2,6 milhões de hóspedes em 2017

Airbnb em Portugal acolheu mais de 2,6 milhões de hóspedes em 2017

Portugal acolheu mais de 2,6 milhões de visitantes no ano passado em alojamentos locais da plataforma Airbnb. O anfitrião típico desta plataforma em Portugal ganhou mais de 3.600 euros.
Airbnb em Portugal acolheu mais de 2,6 milhões de hóspedes em 2017
Bloomberg
Pedro Curvelo 17 de abril de 2018 às 17:53

De acordo com os dados divulgados pela Airbnb esta terça-feira, foram 2,62 milhões os visitantes, oriundos de mais de 150 países, que optaram por estadias em alojamento local através da sua rede. Em sentido contrário, 455 mil pessoas viajaram de Portugal para outros destinos e ficaram alojadas em estabelecimentos da Airbnb.

A grande maioria dos hóspedes que visitaram Portugal chegou da Europa, com quase 320.000 visitantes provenientes da América do Norte.

Os anfitriões de Portugal ganharam quase 250 milhões de euros em receitas.

O anfitrião típico em Portugal ganhou 4.500 dólares (3.640 euros ao câmbio actual), tendo alugado o seu alojamento por 44 noites. Estes valores, contudo, variam fortemente consoante a cidade.

Em Lisboa, o anfitrião típico ganhou 7.685 euros e alugou o alojamento por 103 noites. A capital portuguesa acolheu 1,03 milhões de visitantes que optaram pela Airbnb.

No Porto, o ganho monetário cifrou-se em 5.743 euros e o número de noites de aluguer foi de 83. A Invicta recebeu 470 mil hóspedes.

A Airbnb fornece ainda dados para Albufeira, Lagos e Portimão. Estas localidades algarvias apresentam valores de ganhos e de número de noites de estadia inferiores, fruto da sazonalidade da procura turística na região.

Airbnb entregou a Lisboa 3,8 milhões de euros em taxa turística em 2017

Recentemente, a Airbnb anunciou ter entregue às autoridades de Lisboa 3,8 milhões de euros relativos à taxa turística cobrada durante 2017.

A Airbnb celebrou, em Abril de 2016, um acordo com a Câmara Municipal de Lisboa para entregar o valor da taxa turística cobrada, em nome dos seus anfitriões, aos hóspedes. Desde então, são quase seis milhões de euros entregues pela Airbnb relativos à taxa turística na capital portuguesa.

 

Airbnb com 4,85 milhões de anúncios em 191 países 

A plataforma contabiliza 4,85 milhões de anúncios de oferta de alojamento em mais de 191 países, assinala a Airbnb.

Os dados coligidos mostram que as principais razões indicadas pelos hóspedes para terem optado pela Airbnb são pretender viver como um morador local (79%) e porque os alojamentos estão melhor localizados do que os hotéis (89%).

Mais de metade dos hóspedes que utilizam a Airbnb a nível global (53%) afirmam ter gasto o dinheiro que economizaram usando a Airbnb em empresas locais. Os dados mostram também que quase metade dos gastos dos hóspedes (44%) é efectuado nos bairros onde ficam alojados, espalhados pelas cidades e não apenas nas zonas de hotéis e turísticas.

Os anfitriões usaram 43% dos rendimentos obtidos com o aluguer para pagar despesas correntes do lar. Para 6% dos anfitriões, os rendimentos obtidos através da Airbnb foram utilizados para criarem um novo negócio.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub