Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemã NFON AG escolhe Lisboa para instalar novo centro e investe até 3 milhões este ano

A alemã NFON AG escolheu Lisboa para instalar o novo centro de investigação e desenvolvimento na Europa, num investimento de dois a três milhões de euros em 2020, prevendo contratar 30 programadores, anunciou hoje a tecnológica.

Lusa 02 de Julho de 2020 às 12:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A NFON AG é uma empresa de comunicações de telefonia 'cloud' e única fornecedora pan-europeia de 'cloud PBX' e acaba de "selecionar a localização de 'nearshore' para o seu novo centro de investigação e desenvolvimento (I&D) na Europa, tendo a decisão recaído sobre Portugal", refere o grupo alemão, em comunicado.

"Em setembro de 2020, este centro estará localizado na Área Metropolitana de Lisboa, e terá como objetivo começar o mais rápido possível a contratação dos primeiros 'developers' [programadores] deste ano, aumentando a equipa de I&D para 30 especialistas no ano seguinte", adianta o grupo.

Fonte oficial da empresa adiantou que o investimento este ano será entre dois a três milhões de euros.

Até 2024, a NFON AG prevê investir entre dois a três milhões de euros.

O grupo irá investir o montante "elevado de um dígito de milhões de euros até final de 2024 no centro 'nearshore' de Lisboa", de acordo com fonte oficial.

Ou seja, a uma média de cerca de dois milhões de euros nos próximos quatro anos, o investimento no novo centro poderá atingir entre oito a nove milhões de euros.

"Com a localização do nosso 'nearshore' em Portugal conseguiremos expandir e assegurar maior competitividade no mercado europeu. A aposta e o reforço em I&D são cruciais para atingir a maior força de inovação combinada com a velocidade de I&D sem limites", afirma Jan-Peter Koopmann, 'chief technology officer' [administrador para a área da tecnologia] da NFON AG, citado em comunicado.

Por sua vez, o presidente executivo e administrador financeiro da NFON AG, Hans Szymanski, referiu que "a Europa precisa de empresas fortes e preparadas para o futuro" e de "uma visão cuja componente elementar deve ser uma transformação rápida e confiável de novas tecnologias".

"O sucesso da Europa também depende da capacidade inovadora das empresas de tecnologia, sendo a nossa contribuição um novo centro 'nearshore'", acrescentou.
Ver comentários
Saber mais NFON Portugal
Mais lidas
Outras Notícias