Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alierta diz que oferta aos "amigos" da PT é "impecável"

A nova oferta da Telefónica à Portugal Telecom pela posição da empresa portuguesa na Vivo faz hoje manchete dos dois jornais especializados espanhóis, com o "Cinco Dias" a destacar que o presidente da empresa espanhola considera que a proposta aos "amigos" da PT é "impecável".

Negócios negocios@negocios.pt 03 de Junho de 2010 às 11:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
A nova oferta da Telefónica à Portugal Telecom pela posição da empresa portuguesa na Vivo faz hoje manchete dos dois jornais especializados espanhóis, com o “Cinco Dias” a destacar que o presidente da empresa espanhola considera que a proposta aos “amigos” da PT é “impecável”.

A imprensa tinha já ontem citado as declarações de César Alierta, que na assembleia-geral de accionistas da Telefónica, fez saber que “não tinha dúvidas” de que os accionistas da Portugal Telecom iriam aceitar a oferta de 6,5 mil milhões de euros pela posição da PT na Vivo.

Hoje o jornal espanhol revela mais citações do líder da Telefónica, que adoptou uma postura mais conciliadora com a Portugal Telecom e que contrasta com a ameaça de OPA deixada pelo CFO da empresa em entrevista ao Financial Times, que irritou os gestores e accionistas da PT.

De acordo com o Cinco Dias, Alierta afirmou ontem que a oferta apresentada “aos amigos” da PT para comprar a sua posição na Vivo é “impecável”. O gestor afirmou também que a decisão da administração da PT em convocar os accionistas mostra que a nova oferta “não foi rejeitada”.

Se o Cinco Dias destaca a certeza de Alierta, o “Expansion” assinala que a nova oferta da Telefónica foi feita à medida da Portugal Telecom.

Diz o jornal espanhol que a Telefónica desenhou a oferta com todo o cuidado, prevendo um prazo de três anos para a PT sair da Vivo, de forma a que seja mais atractiva para a empresa portuguesa, que assim pode continuar a beneficiar com os resultados da operadora brasileira, enquanto procura uma alternativa no Brasil.



Ver comentários
Outras Notícias