Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alstom paga até 6,2 mil milhões por unidade ferroviária da Bombardier

O CDPQ, que detém atualmente 32,5% da Bombardier, vai reinvestir na Alstom os 2 mil milhões de euros que encaixará com a venda da sua participação, mais 700 milhões adicionais, tornando-se o maior acionista da empresa, com aproximadamente 18% do capital.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2020 às 17:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O grupo francês Alstom chegou a acordo para a compra da unidade ferroviária da canadiana Bombardier, pela qual vai pagar entre 5,8 e 6,2 mil milhões de euros.

 

"A Alstom anuncia hoje que assinou um memorando de entendimento com a Bombardier e com o Caisse de dépôt et placement du Québec ("CDPQ") com vista à aquisição da Bombardier Transportation", lê-se no comunicado emitido pela empresa francesa.

 

O preço do negócio está fixado entre os 5,8 e os 6,2 mil milhões de euros, que serão pagos em dinheiro e novas ações da Alstom.

 

O CDPQ, que detém atualmente 32,5% da Bombardier, vai reinvestir na Alstom os 2 mil milhões de euros que encaixará com a venda da sua participação, mais 700 milhões adicionais, tornando-se o maior acionista da empresa, com aproximadamente 18% do capital.

"Esta aquisição melhorará o nosso alcance global e a nossa capacidade de responder à crescente necessidade de mobilidade sustentável. A Bombardier Transportation trará à Alstom presença geográfica complementar e presença industrial em mercados em crescimento, além de plataformas tecnológicas adicionais. (…) Temos o prazer de receber o CDPQ como novo acionista de longo prazo. O CDPQ apoia totalmente a transação e a estratégia da Alstom", afirmou Henri Poupart-Lafarge, CEO e chairman da Alstom, citado no comunicado.

 

A empresa adianta que a transação implicará um acréscimo de dois dígitos ao lucro por ação a partir do segundo ano, e que as sinergias serão de 400 milhões nos anos quatro e cinco.


A nova empresa terá um volume de negócios de 15 mil milhões de euros.


Ver comentários
Saber mais Alstom Bombardier
Mais lidas
Outras Notícias