Desporto "Altice repudia violência no futebol"

"Altice repudia violência no futebol"

A Altice Portugal emitiu um comunicado onde realça que o futebol português "não merece" comportamentos como os que foram vivenciados na terça-feira na Academia de Alcochete.
"Altice repudia violência no futebol"
Negócios 16 de maio de 2018 às 15:14
"A Altice Portugal não pode deixar de repudiar o episódio de violência associado ao futebol português ocorrido" esta terça-feira, 15 de Maio, na Academia de Alcochete, com jogadores e membros da equipa técnica a serem agredidos.

"A Altice Portugal reconhece o esforço e dedicação dos mais diversos intervenientes no futebol português e orgulha-se pelos resultados que este tem obtido ao longo dos tempos, principalmente no actual momento em que Portugal é campeão europeu de futebol. O futebol português não merece este tipo de comportamentos e muito menos ser beliscado por actos que em nada se identificam com a linha estratégica e orientadora do nosso país", salienta a Altice através de um comunicado enviado para as redacções.

A Meo, marca da Altice, é patrocinadora de várias equipas de futebol, bem como da Seleção Nacional. Ainda que não seja patrocinadora directa do Sporting, cujo emblema nas camisolas é o da Nos.

"Não podemos ignorar a importância do futebol para a sociedade portuguesa, as emoções que desperta, o orgulho que provoca, as paixões que motiva. O futebol é, sem dúvida, desporto Rei em Portugal, por isso mesmo exige responsabilidade e responsabilização", salienta a mesma fonte.

No comunicado, a empresa de telecomunicações salienta que os episódios desta terça-feira "não representam o futebol, nem o desporto português".



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Tão queridos ... Há 6 dias

Tão queridos que eles são, neste lugar-comum oportunista …

Quem nunca teria qq negócios com este grupo, propriedade do judeu marroquino Patrick Drahi, cuja Dívida Acumulada soma mais de CINQUENTA MIL MILHÕES DE EUROS era eu.

pub