Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ana Lourenço, Manuel Pinto, João Lopes e Simonetta Luz Afonso integram Conselho Geral da RTP

Os professores universitários Ana Lourenço e Manuel Pinto, o jornalista João Lopes e a gestora cultural Simonetta Luz Afonso, foram escolhidos para integrar o Conselho Geral Independente da RTP, que escolherá o Conselho de Administração da televisão pública.

Lusa 23 de Julho de 2014 às 09:04
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

Ana Lourenço e João Lopes foram escolhidos pelo Governo para integrar o novo órgão, que irá também supervisionar a actividade da televisão pública.

 

Simonetta Luz Afonso e Manuel Pinto foram escolhidos, por maioria (sem votos contra) pelo Conselho de Opinião da RTP.

 

"O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional informa que convidou Ana Lourenço e João Lopes para integrarem o Conselho Geral Independente da RTP. O convite foi aceite por ambos, dando, assim, cumprimento às regras de composição do novo órgão, com a nomeação de dois membros por parte do Governo", diz um comunicado emitido pelo gabinete de Poiares Maduro.

 

Ana Lourenço tem 42 anos, é natural do Porto, é professora de Economia e Gestão na Universidade Católica Portuguesa e especialista na área da Regulação do Audiovisual. Doutorou-se em Gestão na Universidade de Cambridge, com uma tese intitulada "Regulating contracts in the independent television production industry". Tem artigos publicados e orientou diversos trabalhos sobre o serviço público de rádio e televisão, incluindo em revistas internacionais.

 

Ana Lourenço participou em diversos trabalhos de análise dos principais grupos de Media para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Integrou os projectos internacionais EUROCAP -- Social dialogue, employment and territories: "Towards a European Politics of Capabilities" e REFGOV -- Reflexive Governance in the Public Interest.

 

João Lopes nasceu nas Caldas da Rainha, tem 60 anos, é jornalista e dedica-se regularmente à crítica de cinema.

 

Começou a trabalhar em cinema aos 18 anos, como assistente de realização de Eduardo Geada, tendo participado na escrita de dois filmes de Fernando Lopes: "Lá Fora" (2004) e "98 Octanas" (2006). Foi responsável pela programação de Cinema de Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura.

 

Trabalhou, entre outras publicações, nas revistas Vida Mundial, Seara Nova e Cinéfilo, e nos jornais República, A Luta e Expresso (onde foi editor da secção de Cultura).

 

Foi também director editorial da Editorial Notícias e colabora, presentemente, com o Diário de Notícias, a SIC Notícias e a Antena 1.

 

João Lopes tem reflectido ao longo dos anos sobre a televisão (data de 1995 o livro "Teleditadura -- Diário de um espectador"), tem no seu currículo algumas curtas e longas-metragens e encenações teatrais. É Professor na Escola Superior de Teatro e Cinema.

 

Simonetta Luz Afonso, Museóloga, é doutorada em História da Arte e esteve ligada aos museus e a eventos culturais públicos durante duas décadas.

 

Começou por exercer o cargo de conservadora de museu no início da década de 1970 no Palácio Nacional da Pena, em Sintra, e depois no de Queluz, onde foi também directora. Nos primeiros anos da década de 1980 dirigiu o Instituto de Conservação e Restauro e na década seguinte, entre 1991 e 1996, assumiu o cargo de primeira directora-geral do Instituto Português de Museus, onde executou um plano estratégico de reestruturação e modernização da rede de museus portugueses.

 

Foi comissária nacional em exposições como a Europália 91, Expo 98 e Hannover 2000, conservadora do Museu da Assembleia da República (2001/04) e terminou a carreira como presidente do Instituto Camões (2004/08).

 

Simonetta Luz Afonso subscreveu o manifesto em defesa do serviço público de rádio e televisão lançado em 2012.

 

Manuel Pinto é Professor catedrático em Ciências da Comunicação no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, onde coordenou projectos de investigação nas áreas do jornalismo, educação para os media e política de comunicação.

 

Tem participado em estudos, trabalhos e edições sobre o serviço público de televisão e rádio. Foi jornalista e provedor do leitor no Jornal de Notícias.

 

Os quatro elementos hoje escolhidos para o Conselho Geral vão ter de se reunir em breve para cooptar mais dois elementos, um dos quais será o presidente deste órgão.

 

O Conselho Geral Independente, terá como função escolher o Conselho de Administração e supervisionar a actividade da RTP e será composto pelo Presidente e por cinco Vogais.

 

O mandato, "independente, inamovível e não renovável, terá a duração de seis anos".

 

"O Governo acredita que este novo modelo de governo irá contribuir para um serviço público mais independente e de maior qualidade", diz o comunicado de Poiares Maduro.

 

(Correcção: O professor catedrático em Ciências da Comunicação no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho é Manuel Pinto e não Manuel Pinho como inicialmente era referido)

Ver comentários
Saber mais Ana Lourenço João Lopes Manuel Pinho Conselho de Opinião da RTP Conselho Geral Independente da RTP RTP media
Outras Notícias