Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas confiantes no sucesso da oferta sobre o BPI

A oferta do La Caixa sobre o BPI não surpreendeu completamente os analistas contactados pelo Negócios que acreditam no seu sucesso. Os investidores devem aproveitar o prémio oferecido para vender as acções.

Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2015 às 15:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

O espanhol CaixaBank (La Caixa), a quem são imputáveis 44,29% dos direitos de voto do BPI, lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o banco português. A instituição oferece 1,329 euros por acção do BPI, um prémio de 27% face à cotação de fecho de segunda-feira.

 

"A proposta do CaixaBank não era esperada, mas também não é uma surpresa completa, tendo em conta que já era o seu principal accionista e o seu interesse em crescer no mercado ibérico", explica Juan Carlos Calvo, analista do BESI, ao Negócios. Uma posição partilhada por Javier Bernat. "Tendo em conta que o La Caixa controla mais de 44% do BPI sempre houve a probabilidade de que tentasse assumir um maior controlo do banco, mas esperaria que o fizesse a mais longo prazo, num contexto de maior estabilidade dos mercados", resume o analista do Beka Finance.

 

Não tendo sido completamente surpreendidos pelo anúncio do CaixaBank, os analistas acreditam que as suas intenções serão bem-sucedidas. "Existe uma elevada probabilidade de sucesso na operação, já que as condições impostas pelo La Caixa serão asseguradas facilmente: obter mais de 50% do capital (quando já têm 44,1%) e deixar cair a limitação dos 20% de direitos de voto", defende João Pereira Leite, director de investimentos do Banco Carregosa.

 

"Acredito que o CaixaBank vai conseguir, pelo menos, mais de 50% do capital do BPI", diz Javier Bernat para quem a principal dificuldade da operação será "garantir o fim da limitação dos direitos de voto que terá que ser aprovado em assembleia geral pelos accionistas", um evento que será "chave" para o sucesso da operação.

 

Esta operação faz "muito sentido estratégico" para o banco espanhol e permite eliminar o limite de 20% dos direitos de voto, acredita o analista do BESI. Também o especialista do Beka Finance realça que, "estrategicamente, esta operação é positiva para o CaixaBank que vai reforçar a sua posição na Península Ibérica".

 

Investidores devem aceitar oferta

 

O valor oferecido pelo banco liderado por Gonzalo Gortázar "representa um prémio mais elevado do que o habitual, se bem que a previsão de sinergias é também mais elevada do que o habitual", defende Juan Carlos Calvo. Nesse sentido, "a oferta terá uma elevada aceitação entre os accionistas do BPI, pelo prémio oferecido", estima o analista do BESI.

 

Também João Pereira Leite acredita que os investidores "devem aproveitar a OPA para vender a sua participação". "Vender agora a 1,329 euros é uma boa opção, considerando que a este preço um accionista está a pagar um prémio significativo pelos activos portugueses, face a outros bancos cotados em Portugal", acrescenta o director de investimentos do Banco Carregosa. 

 

E uma melhoria da oferta é afastada pelos analistas ouvidos pelo Negócios. "Não haverá uma revisão em alta do preço, pois a OPA foi feita de acordo com as exigências da CMVM (acima da cotação média dos últimos 180 dias de negociação) e também dificilmente haverá uma nova entidade a apresentar uma contra-OPA pois o banco é controlado em 44% pelo actual oferente", antecipa o director de investimentos do Banco Carregosa.

 

O anúncio do La Caixa levou as acções do BPI a disparar. Os títulos seguem a somar 26,37% para os 1,318 euros. Uma tendência positiva que, acreditam os analistas, será mantida no curto prazo. "As acções do BPI já ajustaram para o preço da OPA e deverão continuar próximas desse valor nas próximas sessões", refere João Pereira Leite. O especialista do BESI também acredita que "as acções do BPI vão cotar perto do preço da oferta até que esta seja concluída".

Ver comentários
Saber mais BPI CaixaBank La Caixa OPA ao BPI
Outras Notícias